Na década de 1960 teve lugar a maior parte das independências de África, tendo os países tratado de formar as suas próprias universidades, não apenas como uma necessidade de preparar a população para a nova realidade, mas também como uma marca de prestígio nacional.
Sob a direcção da UNESCO, os ministros da Educação das novas nações reuniram-se na Conferência da Adis-Abeba (de 15 a 25 de Maio de 1961), e votaram uma resolução na qual se comprometiam a escolarizar toda a população antes de 1980.

Ninguém entende melhor esta história do que os incontáveis novos empreendedores africanos que iniciam pequenos negócios todos os dias, desempenhando o seu papel na transformação da narrativa económica do continente. O que só acontece motivado pelo investimento na
Educação.

As escolas de Negócios e de Economia não apenas ajudam a criar líderes empresariais, mas também trabalham com empresas, ajudando-as a aproveitar as oportunidades emergentes e a enfrentar os desafios.

A BANTUMEN fez uma lista das cinco universidades ou escolas de negócios mais influentes em África, com base nos rankings anuais feitos pela conceituada revista de negócios e finanças da Inglaterra, a Financial Times.

1 – Nigéria – Escola de Negócios de Lagos

https://www.von.gov.ng/lagos-business-school-ranks-first-africa-ceo-magazine/

Em primeiro no ranking, a escola foi criada em 1991, começando como uma pequena instituição chamada Centro de Comunicação Profissional.

Na época, oferecia apenas cursos de administração relevantes para o ambiente de negócios da Nigéria, mas desde então a escola cresceu para oferecer programas académicos e programas executivos. Acrescentou o programa de MBA em tempo integral em 2003 com o objetivo de desenvolver profissionais com conhecimentos práticos de gestão relevantes para o ambiente de negócios global.

A escola de Negócios de Lagos na Nigéria desde a sua criação criou uma sólida reputação baseada na qualidade, capacidade de recrutar pessoal e estudantes de alta qualidade e por criar valiosas parcerias internacionais. Não é surpresa que a instituição seja considerada a principal escola de negócios da África Ocidental, tendo sido classificada entre as melhores do mundo pelo Financial Times, pelo décimo ano consecutivo desde 2007.

2 – África do Sul – Instituto Gordon de Ciência Empresarial

Fonte: Google Imagens

Com base na África do Sul, o Instituto Gordon de Ciência Empresarial está em segundo no nosso ranking entre as melhores escolas de negócios de África.

A escola tem aparecido quase todos os anos na lista anual da Financial Times como das principais escolas de negócios do mundo para programas de educação executiva personalizados. Os rankings de 2016 colocam o Gordon Institute of Business Science entre os 50 melhores do mundo, tornando-o o melhor não apenas na África do Sul, mas em todo o continente.

A instituição oferece programas abertos para pessoas singulares e programas personalizados para organizações, com cursos como programas de MBA credenciados internacionalmente, doutorado em administração de empresas, diploma de pós-graduação em administração de empresas e uma ampla gama de cursos executivos e acadêmicos.

3 – Egito – Universidade Americana do Cairo

A Universidade Americana na Escola de Negócios do Cairo recebeu o seu novo nome em 2009 com o objetivo de criar um ambiente que alimentasse líderes empresariais e empreendedores inovadores.

Em 2013, a instituição tornou-se a primeira escola de negócios no norte de África a figurar na lista anual das principais instituições do Financial Times em matrículas abertas e educação executiva, posicionando-se com sucesso como uma das melhores do mundo. A instituição esteve na lista de prestígio novamente em 2016 e foi um sinal claro da sua posição e fortalecimento.

4 – Tanzânia – Escola de Negócios da Universidade de Dar es Salaam

Penúltima no nosso ranking, está a Escola de Negócios localizada no campus principal da Universidade de Dar es Salaam, a maior e mais antiga universidade pública da Tanzânia.

A escola começou em 1961 como uma faculdade afiliada da Universidade de Londres. Em 2008, a Universidade de Dar es Salaam transformou a sua Faculdade de Comércio e Gestão para dar origem ao que é hoje conhecido como Escola de Negócios da Universidade de Dar es Salaam.

A qualidade dos programas de graduação e pós-graduação da UDBS, bem como cursos extensivos de treinamento e consultoria em negócios, empreendedorismo e gestão, conferem à escola sua reputação como uma das instituições líderes em pesquisa de negócios e administração na região Subsaariana. Os quatro departamentos da instituição incluem contabilidade, finanças, marketing e administração geral.

5 – Uganda – Escola de Negócios da Universidade de Makerere

A escola começou na década de 1960, oferecendo diplomas de negócios e gestão. Em 1997, a faculdade fundiu-se com a Faculdade de Comércio da Universidade de Makerere, formando o que hoje é conhecido como Escola de Negócios da Universidade de Makerere

A instituição destaca-se no ensino e na pesquisa em administração, o que explica por que é vista como referência para a educação em Administração e Negócios na África Oriental. As uas faculdades incluem Comércio, Administração, bem como a Faculdade de Computação e Ciências Empresariais. A escola também tem a Faculdade de Marketing e Gestão Hoteleira.