Tiger Woods voltou a vencer o Masters de 2019, 14 anos depois o golfista volta a vestir o “Green Jacket”, o casaco verde que é o prémio mais importante para qualquer jogador de golfe, símbolo da conquista do principal torneio do calendário anual.

Está é a quinta vez a vencer o maior e o 15.º “grande” título do norte-americano, que ganhou o primeiro precisamente em Augusta, há 22 anos, em 1997. Woods não vencia um grande torneio desde 2008 e o fez agora de forma dramática e gloriosas depois de todos os escândalos em que esteve envolvido nos últimos anos.

2005 foi o último ano em que Woods usou o casaco verde e se tornou o segundo com mais vitorias na história tendo Jack Nicklaus com seis.

Este domingo, o norte-americano partiu para a última ronda do torneio a duas pancadas do então líder Francesco Molinari, mas o italiano não resistiu à pressão de jogar lado a lado com Tiger e afundou duas bolas na água nos últimos nove buracos do torneio, depois de ter estado quase irrepreensível ao longo dos primeiros 63 buracos, desde quinta-feira.

Tiger conseguiu fazer uma última volta em duas pancadas abaixo do PAR, para um agregado final de -13, enquanto Molinari se afundou com duas acima e caiu para o grupo dos quintos classificados, com -11. E o bramido do tigre voltou a fazer-se ouvir nos greens. Pode ver o último toque no vídeo abaixo.

Woods venceu o Masters em 1997, 2000, 2001, 2005 e agora em 2019. Esta vitória em 2019 em Augusta, Estados Unidos é talvez uma das maiores histórias de retorno dos desportos em que Woods passou por uma grande seca de 11 anos. Sua última grande vitória foi no Aberto dos Estados Unidos em 2008. Desde então, desde aquele ano até recentemente, o ícone do golfe sofreu lesões no pescoço e no calcanhar e exigiu cerca de três cirurgias nas costas para voltar à sua melhor forma.