Reginald Mengi, um dos homens mais ricos de África, morreu na  quinta-feira (2) aos 75 anos, no Dubai, Emiratos Árabes Unidos.

O empresário e filantropo da Tanzânia era dono de um grande grupo de meios de comunicação.

Nascido em 1944, na região do Kilimanjaro (norte da Tanzânia), no seio de uma família pobre, Mengi contou a história da sua vida numa autobiografia publicada no ano passado, na qual relatou como superou os obstáculos para se transformar numa das personalidades mais respeitadas nos círculos empresariais do leste africano.

Mengi, cuja causa de morte ainda na foi divulgada, morreu seis meses depois do falecimento da sua ex-esposa e co-fundadora do Grupo IPP, Mercy Anna Mengi.

O empresário, que dirigia um dos maiores grupos de mídia do continente (jornais, redes de televisão, rádios e sites), tinha uma fortuna pessoal estimada em USD 560 milhões, segundo a revista Forbes, em 2014.

Mengi e a sua ex-mulher, casados em 1971, tiveram três filhos, construíram juntos um enorme conglomerado empresarial na Tanzânia que emprega actualmente mais de 5 mil pessoas.

Entre outros negócios, o Grupo IPP se encarrega do engarrafamento de produtos da Coca-Cola no país e tem vários negócios em setores como de mineração, manufacturação e imobiliário.

O empresário também dedicou parte da sua fortuna a causas filantrópicas, como a viagem à Índia de centenas de crianças tanzanianas com problemas cardíacos para que pudessem receber tratamento médico.

Historial-Curriculum

Reginald Mengi foi um empresário que liderou nove empresas diferentes. Dr. Mengi ocupava o cargo de Presidente da Confederação das Indústrias da Tanzânia, Presidente da IPP Gold Ltd., Presidente da Associação de Proprietários de Mídia da Tanzânia, Presidente Executivo e Proprietário da IPP Ltd. (Tanzânia) e Presidente da Handeni Gold, Inc.

Ele também fez parte do conselho do Commonwealth Business Council e membro da Institutional Investors Roundtable e Chairman-Economic Empowerment Committee do Tanzania National Business Council.

No passado, ele foi presidente do Conselho de Negócios da África Oriental, presidente do Conselho Nacional de Gestão Ambiental, presidente e sócio-gerente da Coopers & Lybrand e presidente do Conselho Nacional de Contadores e Auditores.

O presidente da Tanzânia, John Magufuli, expressou as suas condolências em mensagem divulgada no Twitter, na qual se disse “comovido pela morte de seu amigo.

“Lembrarei sempre de sua imensa contribuição ao desenvolvimento do nosso país”, ressaltou Magufuli.