Saray Khumalo é primeira mulher africana a chegar ao pico do Evereste

"O meu sonho é ir sempre mais alto e mais longe, enquanto viver."

Saray Khumalo
Imagem divulgação

Saray Khumalo, de 47 anos, entra para história ao chegar ao teto do mundo nos Himalaias, esta quinta-feira 16 de maio, depois de três tentativas falhadas em anos anteriores.

A alpinista sul-africana tornou-se a primeira mulher negra a chegar ao pico do Evereste, na cordilheira dos Himalaias, segundo os organizadores da expedição. Khumalo tocou o teto do mundo, a uma altura de 8484 metros, depois de ter falhado três tentativas em anos anteriores, noticiou o Le Monde Afrique.

O departamento nepalês do turismo confirmou o feito. “Saray N’Kusi Khumalo é a primeira mulher africana a atingir o Evereste em nome da promoção do acesso à Educação das crianças de África”, saudou o Presidente sul-africano Cyril Ramaphosa no Twitter. “Ela prova-nos que a coragem e a preserverança permitem realizar grandes ambições”.

A alpinista sul-africana usa a publicidade em torno das suas expedições para angariar fundos que servem para financiar bibliotecas públicas para crianças africanas. Em 2017, Khumalo teve de renunciar à glória a poucos metros do pico do Evereste por causa de ventos fortes e de frieiras nos dedos. Dois anos antes, a sua expedição fora anulada depois do grande tremor de terra que sacudiu o Nepal.

A primeira tentativa de Saray Khumalo, em 2014, foi abortada por causa de uma avalanche que matou 16 guias. Foi então que a alpinista sul-africana decidiu fixar-se no objetivo de alcançar os mais altos picos montanhosos dos cinco continentes. Já chegou ao Kilimandjaro (Tanzânia), ao Aconcagua (Argentina) e ao Elbrouz (Rússia).

O meu sonho é ir sempre mais alto e mais longe, enquanto viver. Aponto assim a estrada para os meus filhos e para as pessoas comuns para que tomem consciência e aceitem que as pessoas comuns podem alcançar os picos mais inatingíveis

Em 2003, o alpinista também sul-africano Sibusiso Vilane tornou-se no primeiro homem negro a atingir o cimo do Evereste. Todos os anos centenas de alpinistas aventureiros de todo o mundo apresentam-se no Nepal, entre abril e maio, a estação mais favorável, para subir o Evereste.