Depois de vários avisos através das redes sociais, Slash Stana lançou finalmente a segunda parte do seu projecto, intitulado de “Em Nome do Pai, da Família e do Hustle – Diário De Um Stana 2”.

O Street álbum (como o mesmo o chama) foi promovido com o single “Filho arrependido” com a participação de Heroide . A faixa tornou-se hit nas ruas e foi muito bem recebido pelo público em geral tendo rendido para o artista uma agenda preenchida de concertos e eventos.

O Street álbum foi pensado após a entrada de Slash na produtora Dinastya Produções, há cerca de um ano atrás. Neste intervalo de tempo, foram visíveis as conquistas do artista, desde o alcance da marca até a divulgação das suas músicas.

Este é o segundo volume da saga “Diários De Um Stana”. O álbum conta com a habitual produção de Aleny em 80% dos instrumentais, e com um leque variado de “pesos pesados” angolanos como Ready Neutro,  Tio Edson, Phedilson Ananás, Brizzo entre outros.

Durante a criação e divulgação deste projecto, Stana decidiu fazer algo diferente: fez um concurso que dava oportunidade a novos rappers, quem “cuspisse” mais faria parte do álbum, #EntraNoEPdoStana. Paulo Poker foi grande vencedor e participou na faixa “DNIC” junatmente com Yank Boy.

Slash Stana não entrou na música apenas porque quis, teve boa influências. “Entrei para a música por influência de Jacinto Kleper , meu primo” sublinhou o rapper nascido na província da Huila, Lubango, Angola.

Dionísio Paulo Isaac Siudifonya a.k.a Stuna já conta com uma discografia alargada desde 2011. “Mixtape Ingombotano 1, Mixtape Ingombotano (Retrato Rimado e a EP Diários De Um Stana, são alguns dos seus trabalhos.

Acrescentou ainda que o seu maior desejo é “chegar o mais longe possível com a sua música, onde quer mostrar o seu Rap e transmitir a sua sina.” Slash é um dos rappers que movimenta a sua zona, a sua música faz parte do seu bairro, o facto de ter alguma adesão no Youtube e Souncloud não o fazem perder a humildade.

“Os números cibernéticos fazem parte, são o fruto da evolução ‘normal’ do panorama musical e com números altos podes não estar a bater, mas tens a certeza que és consumido por um grande núcleo”, concluiu o rapper.