Os membros da câmara legislativa de Ruanda aprovam no mês de abril de 2017, o suaíli como a língua oficial do país, abandonando completamente o francês e deixando o inglês de lado.

No mesmo ano, ficou acordado que o idioma fosse apenas utilizado para fins administrativos, desde a sua aprovação, o que foi outrora considerado como dialecto, aparece agora como lingua oficial em alguns documentos oficiais.

De acordo com os legisladores, esta atitude mostra coragem e patriotismo por parte de todos os envolvidos. “Ruanda quer dar o exemplo para o resto dos países africanos. Está na hora de deixarmos para trás o ‘legado’ colonial e voltarmos às nossas raízes. Afinal, não há nenhum europeu com um nome africano ou língua africana como língua oficial.”

Concluiram ainda que “a União Africana deve erguer-se e libertar o africano do imperialismo ocidental”.