O rapper angolano Sérgio Alexandre “Cage One”, anunciou o lançamento do álbum A.B.R.A (Angolan Best Rapper Album), através de um vídeo publicado na sua conta de Instagram.

No vídeo, filmado nos escritórios da produtora LS & REPUBLICANO, Cage One adiantou que o lançamento de A.B.R.A será feito no final de julho. O cantor ainda alertou os seus seguidores sobre a alta qualidade que este álbum terá, além de ser “100% hip hop, conciso, diferente, maduro e objetivo”, fruto da experiência adquirida nos três últimos discos por si editados.

A promoção do álbum começou em 2018, quando Cage One lançou as faixas “SOLO BARS”  e “INICIAÇÃO”, com direito a videoclipe, e colaboração de Fill Jr (D.E.P).

Cage One, disponibilizou também o  videoclipe oficial da sua música “Força Mulher” e a sessão de músicas promocionais fechou com o lançamento da faixa “Sem Escolha”, que foi produzida por Chronnics e o clipe realizado por Tocks Video. A faixa conta com participação de Filho do Zua e Elisabeth Ventura.

Cage One tem no seu curriculum de MC passagens por projetos como, Musical 2.1. com Reptile, que terminou devido a desavenças. Ganhou respeito nas ruas com os trabalhos da sua antiga crew “P-Black”, e com as participações ricas nas mixtapes do lendário Dj Samurai (O último Samurai Vol 1 e 2).

Entretanto, Cage teve uma curta passagem pelos Warrant B, mas foi com Big Nelo que se abriram as portas para o grande sucesso.

“Este álbum será melhor em relação aos anteriores ”, disse Cage One, argumentando que isso se deve à grande postura e entrega na sua composição e no conteúdo das mensagens nele inserido.

Cage One sempre se intitulou como o melhor rapper, argumentando que é a forma como ele pensa, não classificando necessariamente os outros como piores do que ele.

No álbum A.B.R.A, Cage One quer mostrar outra faceta, afirmando ser responsabilidade dos músicos “ter a capacidade de se reinventar”,  e tudo indica ser este o seu momento.

Os nomes das colaborações neste álbum já são conhecidos, tendo sido incluídas participações nacionais e internacionais, como Hernani da Silva e Laylise de Moçambique, e os seus compatriotas Sandocan, Elisabeth Ventura, Filho do Zua, Francis Mc Cabinda, Vui-Vui, Ready Neutro e Telma Lee.