Vai acontecer a 1ª Edição da Residência Artística LUUANDA, em outubro deste ano, que terá lugar em Angola.

Foi feito um concurso Open Call internacional, lançado pela Fundação Calouste Gulbenkian, para realização de Residências Artísticas nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa – PALOP, com objectivo de apoiar as áreas das Artes Visuais, Fotografia, Vídeo e Dança Contemporânea.

O projeto vencedor foi o LUUANDA: uma residência artística realizada pelo coletivo Pés Descalços. A residência tem uma duração de três anos e a iniciativa da Fundação visa apoiar a internacionalização da produção artística nos PALOP.

Angola, Cabo Verde e Moçambique são os países que vão acolher as residências artísticas durante três anos.

A Residência Artística LUUANDA é inspirada na obra homónima de Luandino Vieira, que vai intervir na áreas das artes visuais em Angola, incidindo no que significa viver na Luanda contemporânea, seguindo a construção imaginária tão explorada na literatura de Luandino Vieira, Uanhenga Xito, Ondjaki, entre outros.

O projeto terá um enfoque sobre as metodologias e processos de investigação em arte, como pano de fundo da cidade de Luanda e das suas instituições culturais, seguindo também um formato de workshops que incluirá atividades para os artistas e para o público: criação em estúdio, visitas a cidade, visitas a ateliês de artistas e espaços de exposição, apresentações e conversas com artistas.

Podes candidatar-te e fazer parte da Residência Artística LUUANDA, aqui. As inscrições estão abertas até dia 10 de setembro 2019.