óculos florescentes, famílias, e muita dança no palco de comédia foi o que marcou o segundo dia do Sol da Caparica. Além, claro, da música sem parar do início ao fim.

No concerto de Fred, um ecrã gigante transmitia ao público cores vibrantes e chamativas, como vermelho e amarelo que ia alternando as imagens com outro ecrã com um fundo hipnótico/espacial de faíscas brancas fundidas em fumo, tuo isto em sintonia com as notas do piano, guitarra e bateria.

Quando Carlão entrou em palco, se entre a audiência havia algum espaço vazio, este deixou imediatamente de existir. De uma ponta à outra, o publico dançava, saltava e cantava. E se a maioria dos festivais de verão é dedicada aos jovens, neste Sol da Caparica damos destaque às familias que se fizeram presentes. Durante o concerto do Da Weasel, eram mais que muitas as criaças encavalitadas sob os seus pais.

O cantor esteve acompanhado de um rapaz chamado Nuno Ribeiro que o seguiu copiosamente em todas as músicas.

“Entertenimento foi o primeiro tema a ouvir-se, seguiu-se “Agulha No Palheiro”, “Demasia”, m úsica que fez o público vibrar. Depois, o artista ainda relembrou “Contigo”, com a qual ouviu-se em perfeita harmonia o “tão bem meu bem” do público enquanto erguiam as mãos no ar balançando-as de um lado para o outro.

“Batalha” foi um dos pontos altos do concerto, com o artista de punho cerrado no ar. Antes de começar “Na Margem”, Carlão explicou o significado da música e de como esta reflete a sua realidade nos anos 1990. “A Minha Cena” teve direito a um ecrã onde se lia “vamos partir a casa toda”. “Bandida” foi um som bem recebido tendo em conta que é um tema recente.

O fim do concerto aproximou-se com “Viver para Sempre”, onde Carlão chamou ao palco PORBATUKA ALMADA, uma associação musical de percussão fundada a 8 de julho de 2017, que aposta na formação musical gratuita.

Para sábado, o festival tem agendadas as atuações de Ludmilla, Gabriel O Pensador, Richie Campbell, Mishlawi, Plutónio, Truekey, Boss AC, Capitão Fausto, Força Suprema, Karetus, RIOT e Supa Squad e dos humoristas Guilherme Duarte, Vasco Correia e Manuel Cardoso.