A gigante de pret-à–porter sueca H&M uniu forças com a marca sul-africana Mantsho, naquela que é a sua primeira colaboração com um designer africano.

A marca Mantsho foi criada pela designer Palesa Mokubung, de Johanesburgo, em 2004, e já foi protagonista em várias passarelas no mundo, incluindo nos Estados Unidos, Grécia e Índia.

No dialeto Sesotho, língua nativa de Mokubung, Mantsho significa “o preto é bonito”.

“Mantsho x H&M é uma coleção que celebra a elegância e a vibração africana com designs modernos, criados para a mulher elegante e despreocupada”, diz um comunicado divulgado em conjunto pela H&M e Mantsho.

A coleção, lançada a 15 de agosto, é de acessórios e roupas femininas, e apresenta uma experiência exclusivamente sul-africana para os clientes da H&M em todo o mundo.

De relembrar que, em janeiro de 2018, a marca sueca teve de lidar com a polémica de uma campanha publicitária que usava um menino negro com uma camisola que exibia a frase “o macaco mais fixe da selva”.

Assim que foi tornada pública, a opinião pública demonstrou de imediato o seu desagrado e algumas lojas da marca, incluíndo na África do Sul, chegaram a ser vandalizadas.