Cada vez mais se vêem jovens interessados no bem estar do planeta e em querer manter a sua sustentabilidade, com o objetivo de sulocionar problemas gerados pelo próprio ser humano. E com esse fim, foi deselvolvido por um estudante queniano uma aplicação que ajuda a resolver o problema de resíduos do Quénia.

Eric Munene é o responsavel pela aplicação. Desenvolveu um sistema inovador e automático de recolha e gestão de resíduos, que se tornou uma solução para os problemas de residuais do país. Ao usar a aplicação, que é basicamente um jogo, o utilizador ao reciclar é recompensado com pontos.

A aplicação foi apresentada pelo estudante da Universidade Multimédia do Quênia, na exposição inaugural da Young Scientists Kenya (YSK), realizada no Centro de Conferências Internacionais do país, no mês passado.

A YSK é uma plataforma recém criada na África Oriental para que jovens como Eric, e de países circundantes do Quénia, possam mostrar as suas invenções e criações científicas.

Em conversa com a Capital Fm, Munene afirmou ainda que a ideia para além de inovadora é mostrar ao cidadãos que ao reciclar conseguem ganhar pontos e dinheiro. Ou seja todo o desperdício que as pessoas tenham e seja lixo, ao em vez de deitarem apenas fora, podem usar a aplicação que tem um sistema tecnologicamente avançado, para fazer análise dos desperdícios e verificar quanto é que os utilizadores podem ganhar.

“Há uma grande pilha de plásticos que flutuam nos nossos oceanos. Há uma crise por causa do nosso clima, e tudo porque a geração anterior não deu muita ênfase à reciclagem da água. Por isso, criamos o projeto, onde incentivamos os nossos usuários. Recuperamos o dinheiro e criamos uma economia circular em que os fabricantes não usam o que há na terra, mas reciclam o que já produziram.”

A aplicação de Eric Munene vai ser primeiro introduzido no campus da sua Universidade e, mais tarde, para o público. Abaixo podes ver como funciona a aplicação: