A 9.ª edição do ORLEI, “O Rock Lalimwe Eteke Ifa”, acontece neste final de semana, na província do Huambo (Angola). O local escolhido para o evento foi a FINOL – Feira Internacional de Nova Lisboa, onde dez bandas e um músico a solo serão aplaudidos pelos amantes do movimento Rock.

O maior festival de música da cidade do Huambo é realizado em alusão ao 107.º aniversário da cidade. Com arranque marcado para esta sexta-feira, 06, o cartaz oferece-nos no primeiro dia Soulfree, Clington Experiment, Tiranuz, Ancestrais, Dor Fantasma e para o segundo dia Black Soul, M’vula, Lunna, Kishi, Beside, Dji Tafinha.

O acesso aos espectáculos é livre e o público tem a possibilidade de assistir, aplaudir e dançar ao som de diferentes bandas.

Esta edição do festival conta ainda com animação do DJ Hector da Kassete, que será o responsável pelo warm up e pela after party.

Outro ponto alto do espectáculo será a actuação do rapper Dji Tafinha, que na sua conta do Instagram anunciou levar a banda e que fará as suas performances ao vivo.

Huambo é, juntamente com Luanda e Benguela, um dos três pólos por onde o rock passa com especial força no país da Palanca Negra. O festival anual do rock nesta província é um projecto criado em 2009 por Yvanov Guardado e Wilker Flores e conta já com oito edições, tendo registado uma única interrupção, em 2010.

Este evento é encabeçado pela ativista social Sónia Ferreira. Foi no ORLEI que foi gravado o documentário intitulado “Death metal Angola” realizado pelo norte-americano Jeremy Xido. Este documentário participou em vários festivais de cinema pelo mundo e foi premiado no Dubai.

A película foi também pré-selecionada para os Oscars de 2015, na categoria de melhor documentário.