Os artigos mais clivados da semana de 29 de setembro a 5 de outubro começam a entrevista que Rafa G deu à BANTUMEN. No segundo lugar do ranking ficou o recorde de Allyson Felix no Mundial de Atletismo em Doha, seguido do videoclipe do “O Pintim”, a morte do jamaicano Louie Rankin, e o livro de uma jornalista francesa sobre a familia Dos Santos.

1 – RAFA G: “Quero levar o rap para outro patamar”

Rafa G
Rafa G | Foto: Janeth Tavares

Se há uma certeza indubitável no rap crioulo é o amor pela arte que estes rappers transpiram. A sua dedicação é quase palpável. Rafa G é mais um rapper que confirma o que acabamos de escrever. A BANTUMEN teve a oportunidade de entrevistar o artista na sua zona de conforto, no Vale da Amoreira, distrito de Setúbal, Portugal.

2 – 10 meses depois de ser mãe, Allyson Felix bate recorde de Usain Bolt

Allyson Felix
Allyson Felix

A atleta conseguiu conquistar 12 medalhas de ouro em campeonatos mundiais de atletismo. A 12ª segunda medalha foi obtida nesta terça-feira, 1, na prova de estafetas de 4×400 metros com a equipa dos Estados Unidos nos Mundiais de Doha (capital do Qatar). O anterior recorde, pertencia ao considerado “Homem mais rápido do mundo” Usain Bolt, que era de 11 medalhas de ouro em campeonatos do mundo de atletismo e mantinha-se intacto desde 2013.

3 – Scró Que Cuia e Nerú Americano lançam videoclipe d’O Pintin

Scró Que Cuia

Já está disponível o videoclipe do single “O Pintin”, um dos hits mais tocados em festas e casas noturnas de Angola, interpretado por Scró Que Cuia e Nerú Americano.

4 – Morreu Louie Rankin, ator e músico jamaicano

Louie Rankin

Por trás de uma produtora cinematográfica está o sucesso de artistas, sejam estes músicos ou atores. Antes de ser atestado o talento (ou a falta dele) destes profissionais, é a produtora que dirige, mal ou bem, a atenção do público na sua direção. A Follow M, produtora angolana, tem marcado o caminho de músicos quando o assunto são videoclipes.

5 – A história do “clã Dos Santos” contada em livro

Foto:. PEDRO PARENTE / ANGOP / LUSA

“José Eduardo dos Santos é a personagem principal deste livro. Tem uma trajetória fascinante, chega ao poder aos 36 anos, quando há muitos conflitos, instaurou um sistema político e económico. Para além da conjuntura, ele é alguém muito hábil, discreto. E claro, também alguma sorte”, disse Estelle Maussion à agência Lusa, a propósito da sua obra “La dos Santos company – Mainmise sur L’Angola” (“A empresa dos Santos, o controlo de Angola”, em português), editado pela editora Karthala, e que chega esta quarta-feira às livrarias francesas.