Mad é um jovem rapper de 20 anos, da zona do Barreiro, cidade portuguesa no distrito de Setúbal, que tem-se destacado nas plataformas de streaming desde o início de 2019. Na altura, lançou o single “Pada”, que atingiu a marca de 100 mil visualizações no YouTube, numa semana e mais de dez mil em streaming no Spotify, nas primeiras 72 horas.

Claro que nos dias de hoje são números completamente banais e comuns de se atingir, mas não quando é o primeiro single da carreira.

Outra grande particularidade de Mad é o facto de não revelar a sua verdadeira identidade. Por norma aparece nos videoclipes e em atuações sempre com uma balaclava, uma peça de malha ou tecido flexível que se veste de forma ajustada na cabeça até ao pescoço.

O rapper pertence à crew 283 Gang, da qual faz parte também Minguito, Rgzus, Breezy, Clyde, Colombianacallmegringo e Hated. O grupo tem por base o Drill, um subgénero do Trap, que surgiu nos Estado Unidos no sul de Chicago, no início dos anos 2010. É definido pelo seu conteúdo lírico sombrio, violento, ameaçador e niilista. O estilo progrediu para o mainstream norte-americano em meados de 2012, após o sucesso de rappers e produtores como Young Chop , Chief Keef, Lil Durk, Fredo Santana, SD e Lil Reese. E acabou por viajar até Brixton, em Londres, onde ganhou um destaque particular a partir de 2012. Em Portugal, começou a ser ouvido em 2017, em faixas de Kombat e de Lil Mapz.

O meu grupo teve um papel muito importante para o “BOOM” do drill em Portugal e ninguém pode contrariar isso.

Mad
Mad
Mad | Foto: Janeth Tavares

Mad é da Guine-Bissau e vê a música como um part-time. A sua principal prioridade é a faculdade, mais propriamente o curso de Ciências da Educação que está a frequentar. “Há tempo para tudo, só precisamos estabelecer prioridades”, explica-nos em entrevista.

Quando o seu amigo e membro da gangue 283, Rgzus, montou um estúdio em casa foi quando gravou a sua primeira faixa oficial “PADA”. A sua carreira na música começa assim no dia em que disponibilizou o single no Spotify. Sobre o nome, “nós dizemos pada quando algo não é verdadeiro. No meu som primeiro apresento-me e depois falo da nossa realidade e da minha sociedade.”

Mad
Mad | Foto: Janeth Tavares

A última música de Mad é “One”, disponível no YouTube, apesar de ainda não ter videoclipe, e Spotify, e já entrou na playlist das 50 músicas virais de Portugal.

Mad não canta com o objetivo de passar uma mensagem em concreto. O que realmente quer é tirar proveito das suas barras, contribuir para o crescimento da música feita por lusófonos e, se possível, ficar rico com a sua arte. Vê o vídeo da entrevista da BANTUMEN a Mad.