Nós sabemos que temos escrito muito sobre Hip Hop, Rap e música no seu geral. Mas é quase impossível que isso nos passe ao lado, tendo em conta a união que a cultura representa, que hoje está mais forte que nunca. “Rap is something we do. Hip Hop is something we live” já dizia o rapper KRS One, que traduzido para português é Rap é algo que fazemos. Hip Hop é algo que vivemos.

E é sobre esse género musical de que se fala neste primeiro episódio do podcast da Jane aka “JaneCast”. O primeiro convidado é Nuno Costa, ou Chris, como também é conhecido. É um homem que, se já não fez tudo o que diz respeito à cultura Hip Hop, está pertíssimo. Representa-a dos pés à cabeça. Chris não é só Hip Hop, ele é a cultura urbana personificada.

Faz parte dos Midnight Madness, onde usa toda a sua criatividade e interesse para retratar em fotografias e vídeos o que de melhor se vê e se sente dentro da comunidade. Tem um knowledge assertivo na matéria e tem dicas de alma na fala.
Escuta, capta a mensagem e a energia de cada momento. Dentro da cultura é chamado pelos veteranos do movimento, de “professor”, com “skill e uma visão gigante” e tu, que estás a ler este artigo vais perceber o porquê ao ouvir este primeiro episódio.

Sem uma pré-conversa, perguntas pré-definidas ou uma preparação anterior, e o “ya” dito demasiadas vezes – não por ser uma bengala ou algo do género, mas pela concordância – a conversa fluiu, sem papas na língua, só com alma. Como manda o JaneCast.

Noiva da Palavra. Sou da moda antiga, escrevo-lhe cartas de amor com a luz: fotográfo; para dar valor e fazer valer cada frame da minha vida. Da Medicina Chinesa fui para Jornalismo, tudo a ver. A ver com a mescla que me assiste ou não fosse eu uma criola. Faço muitas coisas, que estrapulam este limite de palavras, mas isso pouco interessa, se não para me indagar no meu propósito. Acredito que valemos mais pelo que somos do que pelo que fazemos. E sim falo de nós. Amo nós de nós. E falando de nós, falo de mim.