Já é dia 25 de outubro. E ainda continuamos sem saber o que tem de especial este dia, a não ser que faltam exatamente 67 dias para o ano terminar e é o 298.º dia do ano no calendário gregoriano, como já foi escrito aqui.

Ah e sem que nos esqueçamos que hoje é sexta-feira, que por si já torna o dia melhor, é também o dia em que contabilizamos quatro álbuns lançados imperdíveis. Abaixo vais poder ler a lista dos LPs lançados, os respetivos artistas e informação acerca.

Dino D’Santiago – Sotavento

Quando se ouve e se fala de Dino D’Santiago é quase impossível não cantar mesmo em pensamento o refrão da “Nova Lisboa”, o tema que retrata a multiculturalidade da capital portuguesa. Como a fusão da cachupa de Cabo-Verde se encontra tão bem ao lado da feijoada de Portugal e serve-se na mesma mesa que a muamba de Angola, sem esquecer o calulú de São Tomé e Principe, juntamente com o caldo de mancara da Guiné-Bissau, que viaja até Nova Iorque, Berlim, Londres e toda a lusofonia.

E dessa viagem nasceu Sotavento, um EP que é o recordar dos sons das ilhas de Sotavento de Cabo-Verde. São cinco faixas de autoria de Dino, Nossa Apollo e Seijii, que representam as ilhas de Sotavento. “ILHÉUS (Nu Bai)”,“Brava (Carta Pa Tareza)”, “Santiago (Jorge & Andresa)”, “Fogo (Nu Fazi)” e Maio (Kel Kê Di Nôs)”, um EP com um ritmo contagiante, híbrido e dançante entre o Batuku, Funaná, Pop/Techno e Afro-punk.

Harold – Tudo Tem Seu Tempo

Harold já foi Indiana Jones. Fez uma pausa em projetos grandes a solo e voltou com Tudo Tem Seu Tempo, o seu segundo álbum. Não tinha o objetivo de se tornar algo grande, mas acabou por ser. Das faixas soltas surgiu a ideia de fazer um EP e depois um álbum.

El Condutor é o produtor executivo de Tudo Tem Seu Tempo. Uma história para contar, com desejos realizados e onde cabem todos os sonhos de Harold. Nele juntou amigos como Holly, Wonder Beats, Fresh, Migz, Azagaia, Papillon, Marta Ferreira, Vado Más Ki Ás e Toy Toy T-Rex. Todos juntos tornaram o álbum intemporal com uma sonoridade interessante.

Harold afirmou ainda, em entrevista à BANTUMEN, que “a minha preocupação é fazer boa música e ser o mais puro possível”. Ouve abaixo Tudo Tem Seu Tempo:

Vado Mas Ki Ás – Vitórias & Privilégios

Na vespera de lançamento do seu primeiro álbum de originais, sentámo-nos com Vado Más Ki Ás para um podcast, para conhecermos este seu grande projeto. Foram necessários dois anos de preparação, de estrutura e muita dedicação para lançar Vitórias & Privilégios.

Este LP de Vado é a história da sua vida, da trajetória que fez até chegar onde está. “Vitórias” em nome da sua filha e “Privilégios” devido ao caminho trilhado até então, e por ter conseguido ganhar o seu espaço dentro do Hip Hop Tuga. Neste álbum, Vado promete agradar a todos. A sonoridade é abrangente e passa pelo Afro-beat, Trap e Boom Bap. A produção ficou a cargo de nomes como El Condutor, Katana Produções entre outros.

Pucci Jr – FACES

FACES é o primeiro álbum de Pucci Jr. Um projecto musical que chega ao mercado de streaming pela Loco Knight. O álbum FACES conta com 13 faixas musicais e tem participações do rapper Landim, conhecido pelas suas malhas no rap crioulo, a francesa Lala&Ce, o canadenses Frank’Emcy e Londone.

Na produção destacam-se Lando, Fassp Ego, Tash Beats,Hargo, Sixhunnid, zerobeats, Certibeats, Cue Sheets, Sama, Nashi, 999biggie e 404. O álbum é uma mistura de AfroSwing e EmmoDrill. O single “Tic Toc” representa o tempo, porque para Pucci chegou a hora de brilhar.