Depois de alguns anos a lançar mais de 20 músicas com Extremo Signo e participando em projectos de sucesso no rap angolano, como o “Elenco de Luxo”, “Bomba Relógio” de Dj Soneca e muitos outros, Ready Neutro conversou connosco e apresentou o seu novo álbum.

Ready possui no seu repertório obras com títulos bastantes sugestivos e excêntricos como “Efeito da Força”, “Koreia da Morte” e algumas siglas que muitos interpretam como “código”. Desta vez, não foi diferente.

O título do seu segundo álbum é Poeira No Alto Mar (P.N.A.M) e conta com a participação de MadSuperstar, Gabeladas, Smash, Sirious, Áurea Cadete, Valércia, Dji Tafinha, Dinamite e trará uma musicalidade e linguagem extremamente diferentes daquilo a que Ready nos tem habituado.

De acordo com o rapper, inicialmente, o álbum estava para ser lançado fisicamente, mas atendendo à crise económica que Angola atravessa, o artista e a sua equipa acharam melhor disponibilizar o trabalho de forma digital.

Na produção, o P.N.A.M. conta com os dedos mágicos de Elzio, Cilindro, MadSuperstar, ND, MIDAS, SMASH, Cláudio Verseth e outros que deram “um sangue”.

Embora seja um trabalho feito em pouco tempo, Ready promete que será o seu “melhor álbum de sempre”, considerando a sua qualidade, mensagem e a direcção artística que o mesmo carrega. O rapper explicou à BANTUMEN que trabalhou de forma “profunda, afincada e incisiva”, o que lhe permitiu ter uma criatividade do mais alto nível.

Como novidade, P.N.A.M. mistura cinco línguas na voz de Reay Neutro: quicongo, quimbundo, umbundo, português e linguagem “xtru” (um código linguístico urbano inventado em Angola no final dos anos ’90).

O álbum foi lançado em exclusivo na plataforma Kisom Unitel.

Carrego a cultura kimbundu nas veias. A minha angolanidade está presente a cada palavra proferida. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O meu mantra é "o conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, portanto, não seja recluso da ignorância".