Clica aqui e torna-te Patrono da BANTUMEN

Eliud Kipchoge e Dalilah Muhammad bateram recordes no decorrer deste ano. E esse feito por Eliud Kipchoge do Quênia e a atleta afro-americana que vive nos EUA, Dalilah Muhammad, foram nomeadas atletas do ano, pela World Athletic Awards, que teve lugar em Mónaco.

A conquista de Eliud Kipchoge, 35 anos, como “Atleta Masculino do Ano” inclui a conquista de um segundo título consecutivo da Maratona de Londres, quarto recorde que foi percorrido em 1:59:40, o segundo desempenho mais rápido de todos os tempos. Eliud tornou-se assim na primeira pessoa a correr a maratona em duas horas, que ressoou por todo o mundo do atletismo.

Kipchoge venceu o campeão mundial de cross country, o mundial de 10.000m de Joshua Cheptegei do Uganda, o campeão mundial de 200m, Noah Lyles (EUA), o campeão mundial de 400m com obstáculos Karsten Warholm (Noruega) e o campeão mundial de salto com vara, Sam Kendricks (EUA) para manter o prémio.

Ver esta publicação no Instagram

World class.

Uma publicação partilhada por Eliud Kipchoge – EGH🇰🇪 (@kipchogeeliud) a

Já Dalilah Muhammad, de 29 anos, quebrou o recorde mundial nos 400m obstáculos duas vezes este ano, primeiro com uma performance de 52,20 no Campeonato dos EUA em julho, onde bateu uma marca que estava fixa desde 2003.

Muhammad voltou a quebrar recordes no Campeonato Mundial de Atletismo em Doha, Qatar. Com 52,16 numa das finais mais aguardadas do campeonato para conquistar o título mundial pela primeira vez. Muhammad venceu cinco de suas sete corridas, um dos motivos pelo prémio de “Atleta Feminina do ano.”

Na mesma noite, também foram premiados como Estrelas em Ascensão Selemon Barega, 19 (medalha de ouro nos 5.000 m no Mundial de Doha), e Yaroslava Mahuchikh, 18 (campeã do salto em altura no Mundial).

O atleta da Guiné-Bissau, Braima Suncar Dabo foi também premiado com o prémio de “Fair Play” após ajudar Jonathan Busby, de Aruba, a terminar a prova eliminatória dos 5.000 metros no dia inaugural dos Campeonatos do Mundo de atletismo, em Doha. Derartu Tulu foi eleita a “Mulher do Ano”, atual presidente da Federação de Atletismo da Etiópia e que ganhou medalha de ouro nos 10.000 m das Olimpíadas de 1992 e 2000.