Freweini Mebrahtu, engenheira etíope, é responsável pela criação de pensos higiénicos reutilizáveis na Etiópia e foi nomeada “Herói do Ano” pela plataforma de notícias americana CNN.

Mebrahtu ganhou o prémio pelo seu projeto inovador, que tem ajudado a manter raparigas etíopes de zonas rurais nas escolas. Metade destas meninas costumam abandonar os estudos por razões ligadas à menstruação.

Freweini foi nomeada pelo público por uma votação online e receberá um prémio de 100 mil dólares para ter a possibilidade de expandir e inovar o seu trabalho.

Numa entrevista à BBC, Mebrahtu admite que quando deu início ao seu projeto, todos se riram e desvalorizaram o seu trabalho mas, decidida, optou por dar continuidade ao seu plano porque acredita que as mulheres etíopes merecem dignidade durante o período menstrual.

Ela explica também que em certas zonas rurais da Etiópia, meninas e mulheres sentam-se em buracos durante a maior parte do seu período menstrual, consequente da visão que o povo ainda tem de que a menstruação simboliza indecência e impureza.

Mebrahtu estudou engenharia química no Estados Unidos e em 2005 desenhou e pantenteou os pensos higinénicos.

Freweini e a sua equipa produzem em média 700 mil pensos reutilizáveis a cada ano e tudo é produzido através de uma fábrica na Etiópia. No total, quase 800 mil meninas e mulheres já usufruíram do seu trabalho.

Mais de 80% dos produtos produzidos na sua fábrica são vendidos para organizaçōes não governamentais e são distribuídos a meninas e mulheres sem algum custo.