Estreia esta quinta-feira um podcast nada convencional, não fosse o seu nome Absurdo. Apresentado por Ju Torres e Cláudia Brito, o programa áudio pretende abraçar o caos que é a vida, divagar sobre tudo o que parece, é ou deveria ser importante, ou talvez não, e “deixar bem claro que não há vida sem absurdo”.

Juliana Torres, mora no Porto, trabalhou em Angola e Moçambique, é uma comunicadora desmedida e ávida de experiências humanas e comunicantes. Jornalismo, relações públicas e o empreendedorismo são a sua base profissional, que agora se estende ao mundo dos podcasts na companhia de Cláudia Brito.

Cláudia mora em Lisboa, odeia câmaras e exposição e é assim que se enquadra no absurdo do programa. É formada em Língua e Cultura Portuguesa e Teoria da Literatura, mas é diretora estratégica e criativa numa agência de moda, eventos e comunicação e é sócio-fundadora do The Creative Collective.

Num comunicado enviado à redação, as duas hosts do Absurdo, explicam o que as motivou a lançar este novo desafio. “Apanhámos o fim do abecedário geracional, não compreendemos totalmente os millennials, e repetimos como mantra que os 40 vão ser os anos mais incríveis de sempre, fora umas rugas a mais e talvez umas hormonas a menos, seguimos tranquilas. Fomos criadas sem cinto de segurança e a comer bolicao. Para a nova metodologia de educação, crescemos com quase tudo errado. Bullying era quando éramos as últimas a ser escolhidas para jogar à sirumba e psicologia era uma mixtape com hits para qualquer problema. Tivemos pais separados e alguns traumas necessários que guardámos no nosso HD, em formato de disquete claro. Mas até que nos desenrascámos bem. Agora, e com os mercúrios retrógrados, crises políticas e a anunciada retirada de likes no Instagram, achamos que é o momento ideal para criarmos um podcast.”

O programa pretende ser um momento inspirador, uma companhia na hora de almoço, para resistir a uma festa de crianças ou de família, curar a ressaca ou aquele momento relax para quando se quer desligar do mundo. Serão “conversas absurdas entre amigos que adorávamos ter gravado” para “carpir as mágoas necessárias e, juntos, sobrevivermos à vida adulta.”

O primeiro episódio do podcast estreia-se esta quinta-feira, 19, às 19 horas (hora de Lisboa), nas plataformas de streaming tradicionais. Os primeiros convidados serão o ator Paulo Pascoal e Mami Pereira, uyma “arqueolojista” que corre o mundo de mochila às costas.