Foi no dia 9 de janeiro de 2013, há exactos sete anos, que Fly Skuad decidiu lançar “Reis do Rompimento Primeira Liga (RRPL).

Na RRPL não há somente troca de rimas e muito entretenimento. Em conversa com a BANTUMEN, Fly disse que sente o peso da responsabilidade do projeto. “Isto acaba por ser a principal ou a única fonte de rendimento” dos gladiadores, além de que também ajudou e ajuda vários jovens que “andavam por caminhos não recomendáveis”.

A principal liga de rompimento em Angola foi dando os seus primeiros passos de forma tradicional, começando nas ruas de Luanda.

Mesmo sem muitos recursos, apenas com uma câmara, os gladiadores e os amantes de rompimento, Fly Skuad fazia questão de mostrar o talento de cada um.

Desde a criação do projeto foram surgindo muito “rompidores” que acabaram por se tornar uma influência para vários jovens. É o caso de MC A, Mente Mágica, Paizão, Tanay Z, Rei Salomão e outros nomes que dispensam apresentações. São eles os principais personagens deste foram dando passos significantes que acabaram por dar credibilidade à RRPL e ao seu próprio trabalho.

Até agora, já aconteceram seis temporadas e Fly Skuad quer que a RRPL seja um projecto mais inclusivo, dando a conhecer um máximo de gladiadores de outras províncias de Angola e,” neste ano, o aumento será notório”.

“Para mim, todas as temporadas são importantes porque eu vivo isso como ninguém, eu amo a RRPL, todos os anos tenho uma experiência, vou conhecendo artistas novos”, explicou o CEO.

Fly contou-nos também que quando idealizou a RRPL, este era apenas para a Internet. “Vamos filmar e colocar no YouTube”. A RRPL é hoje o terceiro canal com mais subscritores em Angola, 163 mil, e é o canal mais pesquisado no YouTube, no país.

Falar de RRPL é também falar de vencedores. O primeiro gladiador a vencer uma batalha foi Hacker MC, “batendo” o rapper Ney, no dia 11 de Janeiro de 2013.

O primeiro a vencer a primeira temporada foi Mente Mágika em 2013. Com passar do tempo, foi se destacando mais ainda e acabando por subir ao pódio duas vezes consecutivas, ao lado de Salomão Rei. Se há vitórias, há também derrotas e, “o gladiador com mais acho que é o Paizão”, segundo Fly.

Não é só em Angola que este tipo de competição acontece e por isso foi importante para Fly Squad criar um intercâmbio com as ligas PALOP, como “Liga KnockOut” de Portugal e “Rapódromo” de Moçambique.

O último evento realizado pela RRPL foi o segundo encontro da “RRPL VS. RAPÓDROMO” mas desta vez em solo angolano, onde uma das batalhas mais importantes foi a de Jeo Mc, uma gladiadora em ascensão que entrou no game e é até agora a gladiadora mais vista em 2019.

O que se espera em 2020 da RRPL? Espera-se novos rostos, novas perspectivas e claramente, boas batalhas. O sorteio da sétima temporada da RRPL já aconteceu e foram apurados 32 nomes, quatro dos quais escolhidos pelo público.

Abaixo a lista dos 32 gladiadores, divididos em 8 grupos:

GRUPO A

  • Mil Gigas (Rei da Temporada 6)
  • Dário Invencível
  • Paulo Mbala
  • Magnata

GRUPO B

  • Salomão Rei
  • MC Luanda
  • Wonder MC
  • Younca

GRUPO C

  • Kanga Dji
  • Clímax
  • Coronel
  • BabaLux

GRUPO D

  • Punchlinero
  • Nelma MC
  • (ESCOLHA DO PÚBLICO)
  • Calano MC

GRUPO E

  • Terêncio
  • OIM
  • Benilson Skinny
  • Tarifário

GRUPO F

  • Brazzha
  • Origon
  • Young Black
  • Tango MC

GRUPO G

  • Tanay Z
  • Stand Up
  • Jeucal MC
  • Hidra MC

GRUPO H

  • Jeo Mc
  • Benilao
  • (ESCOLHA DO PÚBLICO)
  • (ESCOLHA DO PÚBLICO)
Carrego a cultura kimbundu nas veias. A minha angolanidade está presente a cada palavra proferida. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O meu mantra é "o conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, portanto, não seja recluso da ignorância".