Já se sabem os nomes e as canções que vão participar no concurso do Festival da Canção de 2020. São 16 canções que vão a escrutínio para se apurar um vencedor que terá a responsabilidade de representar Portugal, no Festival Eurovisão da Canção, que este ano acontece em Roterdão, nos Países Baixos.

Os artistas escolhidos, 14 directamente convidados pela RTP, foram anunciados pela estação pública de televisão portuguesa durante uma conferência de imprensa. As músicas já estão disponíveis online.

Outra novidade anunciada foi a cidade que vai acolher o evento no dia 7 de março. Será Elvas, uma cidade alentejana, que vai receber o próximo Eurovisão , no Coliseu Comendador Rondão Almeida.

O nosso destaque para os concorrentes vai para Kady, cantora cabo-verdiana, residente em Portugal.

Oriunda da ilha de Santiago, Kady é herdeira da música que corre nas veias da sua família. É filha de Terezinha Araújo, fundadora e vocalista do grupo Simentera e cresceu ao lado de figuras proeminentes da música tradicional de Cabo Verde como Tété Alhinho e Mário Lúcio.

É neta de Amélia Araújo (Maria Turra), locutora de origem angolana, responsável pela Rádio Libertação do PAIGC durante a luta pela independência da Guiné Bissau e Cabo Verde. E ainda, é esposa do cantor cabo-verdiano Djodje.

A música veio ao seu encontro ainda criança, venceu competições musicais para pequenos cantores. Integrou ainda o grupo de rock “Os Blende” e fez teatro em Santiago.

Durante o seu percurso musical, Kady viajou entre o Brasil e os Estados Unidos da América com passagens pela Weslyan University (Connecticut) e pela Berklee College of Music (Boston). Mas foi em 2015, que editou o seu primeiro álbum a solo, intitulado de “Kaminho”, pela BRODA MUSIC e faz de Lisboa a cidade base da sua carreira artística.

É um dos nomes a participar na edição de 2020 do Festival da Canção, numa altura em que a família celebrava exatamente os 50 anos da participação da sua tia angolana, Lilly Tchiumba, concorrente do Festival da Canção de 1969 com a canção “Flor Bailarina”.

“Diz Só”, a canção que lhe foi dada a interpretar é de autoria de Dino D’Santiago e Kalaf Epalanga, com a produção de Pedro da Linha, Enchufada, Paul Seiji, Nosa Apollo e Toty Samed. É uma “Kizomba Consciente”, onde a palavra ganha um lugar de destaque, acompanhando, assim, o impacto global que este género alcançou através da dança.

A letra celebra não só as mulheres da sua vida, como invoca também o nome de outras mulheres cuja luz é guia para as novas gerações que, tal como Kady, estão determinadas a fazer do mundo um lugar melhor.

Conhece os 16 intérpretes e ouve na íntegra os temas a concurso aqui.