Boogarins, a banda brasileira de rock-psicodélico e neopsicodelia da região de Goiânia, está de volta a Portugal para apresentar Sombrou Dúvida, o novo disco.

O regresso está marcado para maio com dois concertos: Círculo Católico de Operários do Porto a 12 e Lisboa ao Vivo a 15, esta última numa produção assumida pelo Musicbox. Os bilhetes de pré-venda custam 15 e 17 euros, respetivamente.

Construído entre a casa e estúdio, à margem das tours europeias e americanas, Sombrou Dúvida volta a ser uma viagem pela nostalgia psicadélica dos Boogarins.

Começa assim no título, um jogo de palavras que nos atira para uma escolha entre a sombra da zona de conforto ou a incerteza que alimenta os instintos. Continua na música e na vontade de registar, em disco, a energia que a banda constrói ao vivo e resulta num disco que, a reboque das capacidades líricas e vocais de Dinho, tem vontade de explorar as potencialidades de um estúdio profissional (como já os vimos fazer em Manual, álbum nomeado para os Grammys Latinos), sem que, com isso, se percam os elementos electrónicos de produção caseira, marca de honra de Lá Vem a Morte.

Em 2016, Grammy Latino teve uma boa lista de nomes brasileiros indicados. Mas uma novidade de Goiás, desconhecida do grande público, chamou a atenção. A banda Boogarins, apesar de desconhecida do grande público, concorreu na categoria Melhor Álbum de Rock Brasileiro em Língua Portuguesa.

A banda já se apresentou em grandes festivais de música, como o Rock in Rio Lisboa.