Monsta publicou esta quarta-feira no Instagram a capa do seu novo trabalho, que vai estar disponível no Dia dos Namorados.

O projecto de dez faixas tem o nome Molly Love e é uma introspecção entre o lado negativo do amor e o positivo do medo.

Falámos com Monsta sobre porquê do nome Molly Love para este projeto. O rapper explicou que a mixtape retrata dois relacionamentos da personagem principal; o primeiro é uma relação tóxica com Molly e o segundo representa a sua cura.

Molly é, na gíria, o nome de uma droga, o MDMA, que é apelidada de “droga feliz”. É uma substância altamente viciante, tornando os seus consumidores dependentes.

Na mixtape, numa analogia, apercebemo-nos que a personagem está de tal forma dependente e já sofreu tanto que não pode perder a sua Molly Love. “Com o decorrer da peça, apercebemo-nos de que Molly é, nada mais nada menos, que um reflexo dos seus atos. E é quando ele se liberta dessa relação tóxica, e dá continuidade à sua caminhada, que se depara com pessoas que lhe demonstram que as suas cicatrizes representam um trajeto de superação e uma história para ser contada”, explicou-os o artista.

Em novembro do ano passado, na véspera de mais um aniversário de vida, Monsta disponibilizou o seu EP Da Bwala, numa mistura de sonoridades que fizeram dele o artista que é atualmente. .

Para este trabalho, Monsta conta com as participações de Deezy Xizow, Rhayra, Tiller, Jocasta e Wilton Plenitude. A arte gráfica ficou a cargo do fotógrafo Hugo Spranger e o designer é de HOverdose.

O trabalho vai estar disponível a partir da meia noite do dia 14 de fevereiro em todas as plataformas digitais.