Jorge Neto, artista cabo-verdiano, que perpetuou músicas dentro da comunidade PALOP, faleceu esta quinta-feira. Zé Orlando, do Sons D’Africa e que acompanhou todo o processo hospitalar do cantor, confirmou à BANTUMEN o falecimento do artista.

No dia 9 de janeiro, a BANTUMEN tinha escrito que Jorge Neto se encontrava internado, desde o dia 31 de dezembro, no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, após ter sofrido um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O seu estado de saúde era na altura considerado “muito crítico”.

Ver esta publicação no Instagram

Jorge Neto FOREVER🙏🏾😔Rest in Power King👑

Uma publicação partilhada por williamaraujo (@williamaraujo) a

De acordo com o comunicado da embaixada cabo-verdiana em Lisboa, o artista estava “em coma profundo” e a equipa médica que referia que poderia ocorrer a “falência de algum órgão vital” e isso poderia “causar-lhe a morte a qualquer instante”.

O artista é bem conhecido pelos PALOP e por quem acompanha a música africana. Jorge Neto tornou-se referência para muitos cantores ao longo dos anos. Nasceu em São Tomé e Príncipe em 1964 e é filho de mãe cabo-verdiana. Tornou-se conhecido do público cabo-verdiano ao participar, enquanto representante da diáspora, numa edição do concurso “Todo Mundo Canta”, na década de 1980.

Estudou em Portugal e emigrou depois para a Holanda, país com forte presença da comunidade cabo-verdiana e onde fez sucesso na música, enquanto vocalista da banda Livity.

Acarinhado pelo público pela sua energia em palco, que já lhe valeu um galardão nos Cabo Verde Music Awards, Jorge Neto viria a sofrer, em finais de 2012, um AVC, do qual levou algum tempo a recuperar-se.

Em 2016 foi homenageado na segunda edição da gala Somos Cabo Verde com o prémio mérito e excelência.

Actualmente residia em Portugal com a mãe, a mulher e os filhos.

Depois de 11 anos sem gravar um disco, Jorge Neto lançou em 2016 “Nha Palco”.

Do seu currículo constam agora nove álbuns, nomeadamente “Dja ca Da”; “Jorge Neto”; “Papia Bu Manera”; “Dia Diferente”; “Neto e Cabo Verde”; “Boca Povo”; “Rapaz Novo” e “Harmonia”, estes dois últimos ao lado dos Livity, e por último “Nha Palco”.