Prodígio lança “Sozinho” com Nininho Vaz Maia

"Sozinho" marca assim o início do ano de 2020 por parte do rapper da Força Suprema.

Prodígio acaba de lançar nova música, “Sozinho”, com o português Nininho Vaz Maia. O single foi lançado com o seu respetivo vídeo, no YouTube.

Todos nós, num determinado momento das nossas vidas, já nos sentimos Sozinhos. Um estudo realizado pela BBC Loneliness indica mesmo que “os jovens se sentem mais solitários que os idosos” e “as pessoas que vivem a solidão têm mais empatia”.

É com esse tema que o rapper da FS dá vida a “Sozinho”, juntamente com o cantor de origem cigana Nininho Vaz Maia. A história fala de um homem que enfrenta o abandono da sua parceira.

Sob um fundo preto, Pro2da, Nininho Vaz Maia e uma bailarina, que exibe uma emocionante coreografia de dança contemporânea, aparecem ao longo do vídeo com pinturas corporais de inspiração africana. que ao longo do vídeo exibe movimentos de dança contemporânea, aparecem e os três com o corpo pintado sobre efeito preto e branco.

Filmado pela Black Rose, o teledisco traz um toque diferente daquilo a que os fãs de Prodígio estão habituados a assistir.

“Sozinho” marca assim o início do ano de 2020 por parte do rapper da Força Suprema.

Além desta colaboração, os dois artistas trabalharam juntos numa outra música, “El Tiempo”, desta vez de Nininho.

Cantado entre português e espanhol, a música conta a história de um relacionamento que deixou de existir porque a parceira em causa decidiu “ignorar o amor” que lhe foi dado, por ter “olhado demais para o relógio”.

A parte técnica do videoclipe foi assegurada também pela Black Rose na realização e produção, o styling foi feito por Triana Matim, make up de Margarida Marques e o hairstyling esteve nas mãos de Bruno Pólvora e Gonçalo Cardoso.

Carrego a cultura kimbundu nas veias. A minha angolanidade está presente a cada palavra proferida. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O meu mantra é "o conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, portanto, não seja recluso da ignorância".