O título poderia ser apenas um clickbait mas é verídico. Um quarto dos homens gauleses não muda a roupa interior todos os dias.

É o que diz um estudo realizado em França, publicado nesta quarta-feira, 26, pela Ifop e que também aponta para o fraco “cumprimento das regras sanitárias” para lavar as mãos.

A pesquisa realizada on-line de 31 de janeiro a 3 de fevereiro, com uma amostra de 2005 pessoas com 18 anos ou mais, avalia a evolução dos comportamentos franceses de higiene pessoal e higiene doméstica entre 1951 e 2020.

Os franceses já tinham uma má reputação sobre a sua falta de higiene e parece que, tão cedo, esta não será contradita. “Apenas 76% realizam uma higiene completa todos os dias”, segundo o estudo realizado em nome da empresa Diogène France, especializada na limpeza de moradias para pessoas afetadas pela síndrome de Diógenes.

Por sua vez, as mulheres (81%) são menos negligentes que os homens (71%), sendo que estas últimas tratam da sua higiene pessoal com muito menos frequência quando estão desempregadas (60%), quando provêm de um meio rural (59%) ou quando têm 65 anos ou mais (57 %).

Apenas um quarto (25%) dos questionados “lava as mãos depois de assoar o nariz”, prova de acordo com o pesquisador da “ignorância das regras básicas de saúde, apesar das mensagens de saúde pública marteladas e do contexto viral que reina atualmente”.

A preocupação com a limpeza das mãos é mais frequente, mas ainda longe de ser sistemática, à saída dos transportes públicos (37%) ou o casas-de-banho (71%).

Finalmente, 94% das mulheres trocam de cuecas todos os dias, significativamente mais do que na década de 1950, quando eram apenas 17%. Por outro lado, apenas três em cada quatro homens trocam de slips ou boxers todos os dias.

Há também uma acentuação da tendência nos idosos, onde apenas 50% das pessoas com mais de 65 anos trocam de roupa todos os dias.

Síndrome de Diógenes

A principal consequência de uma grave falta de higiene pessoal e doméstica é o isolamento social. Segundo o estudo, quase 39% dos franceses já deixaram de namorar com alguém que negligenciou a sua higiene pessoal.

Além disso, 31% dos inquiridos ​​já encerraram um relacionamento com alguém que não cuida do interior de sua casa e 29% com pessoas que negligenciam a forma de se vestir.