O projeto Scúru Fitchádu, do músico português Marcus Veiga, apresenta-se em julho no festival de música Roskilde, na Dinamarca, que se realiza anualmente desde 1971, cujos últimos nomes do cartaz musical foram anunciados.

Scúru Fitchádu tem atuação marcada para 3 de julho, o mesmo dia em que atuam, entre outros, Tyler, The Creator, FKA Twigs, Thom Yorke, Anderson.Paak & The Free Nationals, Sampa The Great e Tinariwen, segundo informação disponível no ‘site’ oficial do festival.

O festival classifica a música do “projeto a solo punk-estético” do artista português Sette Sujidade (Marcus Veiga) como “funaná punk”.

“Ele combina ‘drum’n’bass’ com linhas de baixo agressivas, batidas pesadas, voz punk (gutural e zangada!) e funaná, tradicional de Cabo Verde”, lê-se no ‘site’ do Roskilde.

Nascido em Lisboa, filho de mãe angolana e pai cabo-verdiano, Marcus Veiga é “um artista idiossincrático com um som tão profundamente entrincheirado na dualidade, que fará quem o ouve questionar as suas noções de géneros e rótulos”.

Marcus Veiga começou o projeto Scúru Fitchádu em 2015. O álbum de estreia, “Um Kuza Runhu”, foi editado no início deste ano.