Cali John é o mais novo convidado do BANTUMENPodcasts. Na verdade, a ideia era conversar com todos os membros dos Mobbers, conforme o convite inicial do produtor e responsável pelos estúdios do Mo’KubiKo, Andro Del Pozo aKa Conductor .

Mas a agenda dos rapazes está completamente preenchida, aproveitando ao máximo cada minuto em solo português para trabalharem em vários projetos musicais e gravações de vídeos.

Restou-nos aproveitar a presença de Cali John enquanto esperava o transporte para dirigir-se à Sony Music em Portugal, para negócios relativos aos contratos de distribuição assinados recente com a major mundial.

Auxiliado pelo filmmaker Pedro Silva, Eddie Pipocas sentou-se numa das salas disponíveis no Mo’KubiKo para uma conversa que levou cerca da 16 minutos, até o UBER do artista chegar.

Apesar de um pouco travado nas respostas, conseguimos sacar algumas novidades de Cali John, como a presença em festivais em Portugal, que vão ser anunciadas oficialmente em breve pelo grupo.

Também falou-se dos planos do grupo para o mercado português, que passam por trabalharem com Condutor na direção artística e faixas gravadas com a participação de rappers portugueses.

O membro dos Mobbers também explicou que gosta “bué do movimento do mercado português, porque é muito diversificado”, acrescentando que “o artista aqui é um bocadinho mais livre … eu gosto disso aqui”.

Cali, de uma forma geral, fez a sua análise do ano de 2019 para o seu grupo, com destaque para o lançamento do álbum Sob Pressão e a sua tour, que começou em março de 2019 e passou por inúmeras províncias de Angola como Uíge, Namibe, Benguela, Huila, Malange, Bengo e terminando num grande show no município de Viana, em Luanda.

Conductor é um dos nomes mais sonantes da cultura hip hop da lusofonia. Já colocou as suas mãos em materiais “extremamente pesados”. Mesmo os sons ainda são respeitados pelos ouvintes e apreciadores de rap da antiga e nova geração de rap. Cali explicou o processo de aproximação com o produtor, onde o meeting entre a equipa Clé e dos Wet Bed Gang resultou numa união com Condutor. Espera-se que o produtor trabalhe com os Mobbers na direção artística, com Cali John a confessar que “ainda somos muitos inexperientes” neste mesmo ramo.

Lembrando aqui um pouco do percurso de Cali John, que começou a lançar as suas músicas por volta de 2012, o seu nome foi envolvendo-se em polémicas, beefs e diss tracks, ainda no tempo dos SAG e depois como M.O.B (Mobbers). Desde então que o seu talento para outros estilos foi sendo notado e acabou por chamar a atenção do público.

Na sua discografia, Cali John tem algumas obras disponibilizadas como a mixtape “Exodus”, “Genesis”, singles a solo e colaborativos como “Mocita”. O último foi lançado no início de fevereiro, tendo a participação de Mendez.

A conversa com o artista está disponível no canal de YouTube da BANTUMEN em vídeo e também no formato audio no Soundcloud, Spotify, Google e Apple Podcasts.

Carrego a cultura kimbundu nas veias. A minha angolanidade está presente a cada palavra proferida. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O meu mantra é "o conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, portanto, não seja recluso da ignorância".