Muitos são os eventos à volta do mundo que têm sido adiados devido à pandemia causada pelo coronavírus. Desta vez, recaiu para Anselmo Ralph que, no dia 8 de março anunciou no Instagram, o lançamento da sua nova obra discográfica, “Momentos“.

O lançamento estava previsto para dia 21 de março, na Praça da Independência, mas devido ao comunicado de prevenção emitido pela Organização Mundial da Saúde e, Angola mesmo não tendo caso positivos, o artista decidiu adotar estas mesmas medidas. Assim, Anselmo desistiu de efectuar um lançamento físico do seu novo trabalho e optou pela distribuição digital.

Em nota de imprensa, o músico declarou que o álbum estará disponível na plataforma Kisom, da Unitel às 17 horas do dia 20 de março (sexta-feira).

Além da área musical, outras áreas como as televisivas aderiram à causa. Programas televisivos como Zap News do canal Zap Viva, Tarde É Nossa da TV Zimbo e, 100 Limites da TPA, tiveram de cumprir com algumas recomendações, como o não aglomeramento de pessoas, fazendo com que a ausência das plateias em estúdio fosse notável.

Ainda em Angola, eventos a serem realizados em finais de março e início de Abril como Sunset Avennida, Era uma vez em Viana e The True Sunset, pertencentes à promotora de eventos O Partido, foram adiados sob orientação do Ministério da Saúde e Ministério da Cultura.

Fora de Angola, propriamente na África do Sul, também muitos eventos festivos como Cape Town Carnival, Cape Town International Jazz Festival, Corona Sunset Festival Cape Town e tantos outros, sentiram-se forçados a cancelar os seus eventos devido ao surto da doença naquele país.

Na última segunda-feira, a Tânzania detetou um caso positivo numa mulher de 46 anos, que viajou para a Bélgica e embarcou no aeroporto internacional de Kilimanjaro.

O primeiro caso da Libéria foi detetado em Nathaniel Blama, chefe da agência de projeção ambiental daquele país e na Somália, um cidadão infetado do mesmo país embarcou na cidade de Mogadíscio, proveniente da China.

África atualmente tem 29 países infectados com o COVID-19 e, Benim, Tanzânia, Libéria e Somália, são os últimos países a entrar para a lista de casos positivos de COVID-19.

Carrego a cultura kimbundu nas veias. A minha angolanidade está presente a cada palavra proferida. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O meu mantra é "o conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, portanto, não seja recluso da ignorância".