Phoenix RDC e tudo sobre o “Vale D’Judeus”

O podcast está centrado no lançamento do novo álbum Vale D’judeus e também em várias análise ao Melhor Álbum de Hip Hop Português

Phoenix RDC é o convidado do décimo episódio da terceira temporada da BANTUMENPodcasts. O rapper, que acabou de fazer chegar ao mercado o seu mais recente álbum Vale D’Judeus, esteve à conversa com a fotojornalista Janeth Tavares e Eddie Pipocas, no estúdio da Flux SLA na Linha de Sintra.

O episódio conta com as versões em audio, disponível no Spotify, Apple Podcasts e Soundcloud, e com a versão vídeo disponível no canal de YouTube da BANTUMEN.

O podcast está centrado no lançamento do novo álbum Vale D’judeus e também em várias análise ao Melhor Álbum de Hip Hop Português, lançado a 24 de janeiro do ano passado.

O álbum Vale D’Judeus conta com as participações de Gson, Tekilla, DJ Ride, James Gold, Mike11, Liliana Alemeida, Jakson D’alva, Boss AC, Josslyn e DJ Cruz Fader.

O projeto tem 12 faixas musicais e está disponível em todas as plataformas de streaming digital. Entre elas estão os singles “Dalila” com Jakson D’Alva, Josslyn e Mike11, “1 Milhão”, “Por Trás das Câmeras” e “Bonança” com produção de Boss AC.

O episódio foi gravado no início do mês de março, vários dias antes do álbum estar disponível ao público. A conversa revelou vários detalhes do mesmo, falou-se também sobre questões mais pessoais, como a história por trás da tatuagem da bandeira de Angola no pescoço de Phoenix.

Apesar de ter como base Portugal, a musicalidade de Phoneix é feita para todos os que falam português, e a popularidade do seu nome começa a chegar aos sete cantos dos mundo, em especial aos países da CPLP, como Angola , Moçambique e Brasil.

Neste podcast, Phoenix aproveitou para contar como trabalhou com Boss AC. “É um artista que sempre admirei as suas letras e produções, e até hoje tem um trajecto invejável, no bom sentido, claro. E quando fui convidado a participar no concerto A História do Hip Hop Tuga, na Altice Arena, tive a oportunidade de conhecê-lo. Longe de imaginar, ele disse que ouviu o meu álbum a caminho do Algarve e que gostou muito”.

Para os mais atentos e com maior sensibilidade, a qualidade do som, a partir primeiro quarto de hora, deixamos de ter o som captado pelo microfone para passar ao da câmara, mas é apenas um pormenor quando o que realmente interessa é o conteúdo.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.