Já todos, ou quase todos, sabemos que a masturbação tem os seus benefícios, pode ajudar a aliviar o stress, melhorar o bem-estar e ajudar a reduzir a ansiedade.

Nos adolescentes, com o impacto do aumento dos níveis de testosterona, existe uma grande energia ligada ao desejo sexual. Na falta de uma parceira ou um parceiro, a masturbação acaba por ser uma grande opção para aliviar a tensão e muitas vezes um escape à realidade.

É normal que, mais tarde, com o avançar da idade e amadurecimento sexual, as oportunidades de relacionamentos, e consequente aumento da atividade sexual, diminuam a necessidade da masturbação, mas isso não quer dizer que a masturbação não possa ser praticada. Muito pelo contrário, deve ser até entre os parceiros de forma a partilharem e descobrirem como dar e receber prazer.

É importante lembrar também que, a masturbação em excesso, pode ser um sinal de dificuldade na socialização. Com o aparecimento da Internet e o contato cada vez mais cedo com o mundo da pornografia, muitos usam essa via para satisfazer as vontades que não conseguem ter ou dificilmente conseguem alcançar com o sexo a dois.

Algo muito natural e comum é o facto de, tanto homens como mulheres, enquanto estão numa relação ou casamento, continuarem com o hábito de se masturbarem. Contudo, de acordo com vários estudos epidemiológicos que abordam a sexualidade como ponto fulcral, a percentagem da prática nas mulheres é inferior à dos homens.

A estimulação sexual não só fortalece a imunidade, como também melhora o humor, e a nível fisico reduz o risco de algumas doenças, inclusive o cancro da próstata. E nesse sentido, para ajudar também a desanuviar e ocupar o tempo nesta quarentena, um dos maiores sites pornográficos do mundo, o Pornhub, ofereceu o seu acesso premium a todos os utilizadores. Mas antes de lá ires, apresentamos-te uma lista que criámos para que possas ter mais prazer enquanto te estimulas.

Estás preparado para te masturbares como um expert? Sabe como com estas cinco dicas abaixo:

Movimento

Todos sabemos que o epicentro da masturbação é quando se ejacula, mas é claro que o prazer durante o acto é também muito importante, apesar de que o chegar ao fim da meta é o que mais importa. . Caso queiras experimentar uma ejaculação muito mais forte, e intensa: tenta alternar o movimento em que usas as mãos ao fazê-lo, passa de rápido a devagar algumas vezes, e vais notar a diferença quando chegares ao final da corrida.

via GIPHY

Acariciar os testículos

Da mesma forma que o pénis merece toda a atenção que o possas dar, os testículos não deveriam ficar em segundo plano, ou pior, serem esquecidos, como acontece na maior parte das vezes. Começa por experimentar movimentos que estimulem da maneira certa as terminações nervosas dos testículos, com movimentos circulares, ou de cima para baixo, com calma.

via GIPHY

Lubrificante

O lubrificante tem o poder que muitos desconhecem, o de transformar a mão na melhor amiga do homem, tornando os movimentos mais escorregadios. Podes usar lubrificante, vaselina ou cremes, os líquidos ajudam a teres uma experiência mais interessante, onde podes obter o deslize perfeito, dando-te uma sensação muito similar ao da penetração. 

via GIPHY

Brinquedos

Ao contrário do que os estereótipos ou preconceitos indicam, os brinquedos eróticos são feitos para todos. Os homens também podem divertir-se com eles, inclusive na hora da masturbação. Aqui tens algumas sugestões dadas por profissionais do ramo sexual (lojas eróticas): o masturbador CyberSkin Vulcan, Tenga Egg, Fleshlight e bonecos eróticos. 

via GIPHY

Quase Orgasmo

Experimenta o “quase orgasmo”. Quando estiveres quase a chegar ao clímax, para e tenta aguentar o máximo possível. Quando estiveres acalmado um pouco, repete mais umas três ou quatro vezes e só depois liberta-te, vais ver que a intensidade com que ejaculas será mais intensa.

via GIPHY