São os “bruxos” da noite, os feiticeiros que trazem a música que está bem dentro do cemitério juntamente com o “Coveiro Flipado” para os palcos das discotecas, dos sunsets ou eventos privados. Eles são os Afrokillerz.

Se não percebeste a dica do cemitério, nós passamos a explicar: há mais de 20 anos, Sebem lançou uma das músicas mais icónicas da sua carreira, intitulada “Coveiro Filipado”. Este tema fala da vida de um coveiro, dos funerais e das peripécias que neles aconteciam, e ainda acontecem. Em forma de homenagem, a dupla de DJs e produtores Afrokillerz fizeram um remix deste tema, que tem sido um dos seus hinos, a cada atuação.

Depois de um Live Act, em directo na página de Instagram dos Afrokillerz, para apresentar o trabalho anual, que contou com a presença de alguns amigos e colegas, como Dj Marfox, Dj Firmeza entre outros, a dupla disponibilizou Futeceros Vol.4. no seu canal de YouTube oficial.

A BANTUMEN falou com os Afrokillerz para perceber um pouco mais sobre este volume 4 e a sua essência. O objetivo foi “primeiro dar a conhecer ao nosso público ou quem nos segue, algo diferente desta vez. E apesar da situação em que nos encontramos todos, decidimos fazer um Live Act. Dar um pouco da nossa música, aproveitando a quarentena, para alertar o pessoal a ficar em casa, mas ao ouvir o nosso novo trabalho. O Futeceros Vol.4 é uma nova vibe, é uma mudança do nosso estilo musical habitual. Temos uma nova vibe e queríamos em primeira mão partilhar com todos os que nos seguem e gostam da nossa música.”

Os Afrokillers, em 2017, deram início aos mixs com músicas só deles, que culminaram num primeiro trabalho de originais, com o nome de “Futeceros” (crioulo da Guiné-Bissau) que em português significa feiticeiros.

Desde então que o têm feito anualmente, lançam o mesmo projeto com volumes e músicas diferentes. Depois do segundo volume, nasceu o Futeceros vol.3, mais audaz, mais visual e completamente diferente de tudo o que já tinham mostrado.

Ouve abaixo Futeceros Vol.4.