Estou farto. Yeah, i said it! Sick of it!

Tão fartinho de “não fazer nada”, que comecei a fazer tudo. Isso mesmo. 
Nota prévia: eu sempre fiz tudo… para não fazer nada. 

De repente, estamos “de castigo”. E é bem feito. O mundo andava uma merd* por causa dos seres humanos. Está melhor… e não é por causa dos seres humanos. A menos que a COVID-19 tenha realmente sido criada pelo ser humano, como dizem as teorias. Não me interessa a nacionalidade.

Interessa-me o que eu estou a fazer com esse tempo, propositado ou não. E como eu disse inicialmente, nada. Continuo a fazer tudo, para não fazer nada. Para já, tenho tido sorte. Segundas e quintas são dias de gravação do SOPA SABER… em estúdio. De manhã. E, coincidentemente ou não, até ao momento, somos o único programa em toda a TV nacional que o realiza com fato, luvas e máscaras dos pés à cabeça. Se calhar… porque não temos seguro. Se calhar… porque o seguro não cobre a COVID-19. Ou se calhar, porque eu sou um medricas de primeira categoria. Go figure.

E por conseguinte, segundas e quintas, pelas 22h, o único sítio para se estar é em frente à TV, canal 505 da DStv ou canal 84 da TVCabo… VIDAtv. Isto quer dizer que, aos domingos e às quartas é dia de “reunião de pauta/alinhamento”, com todos os integrantes do SOPA SABER, de modo a estarmos em sintonia no dia da gravação e que também é o dia de exibição.

Ainda assim, como faço o que gosto… no fundo, não faço nada. O que é óptimo. Nos restantes dias, tenho tido a audácia de começar a escrever o meu segundo solo. Já tem título, aliás, como já era de esperar e só não tem data, porque quem manda agora… é a COVID-19. Chamar-se-á “FALTA DE ESCOLA” (The miZEDUcation of Tiago Costa) e tratará de todos os momentos vividos por mim, em que fui identificando ou esforçando a falta de noção de nação.

Por exemplo, todo o mal entendido com o humorista Kotingo e consequentemente, tudo o que daí adveio, nomeadamente a proibição no canal ZAP VIVA, a auto-censura, os achismos e as “vergonhas alheias”, quer na minha vida pessoal, quer na de figuras públicas e, claramente, dos políticos, que é e sempre será o meu prato principal, por razões óbvias. Enfim, a honestidade engraçada à qual penso que já habituei as pessoas que seguem o meu trabalho, a curtir.

Não obstante, e porque já estava programado, estou a ponderar antecipar a abertura do meu canal no YouTube, sendo que, para tal, pretendo lançar o meu primeiro solo, apresentado pela primeira vez em Dezembro de 2019, de seu nome DIVOricados. A ideia era apresentar ao vivo mais duas vezes antes da publicação, mas… aconteceu a COVID-19 e nesse sentido, é muito provável que em alguns dias o conteúdo seja disponibilizado. 

No que concerne ao que ando a ver, é muito simples: aconselho especiais, especiais para as mulheres. Nomeadamente o “Tamborine” do Chris Rock, o “Heart Cole” do Deon Cole, ambos na Netflix. Por quê? Porque tenho acompanhado com bastante atenção o movimento de empoderamento da mulher, mais concretamente da mulher angolana, pelo que tenho em mim que, quanto mais rápido as mulheres abraçarem o STAND UP, mais rapidamente atingem o seu real lugar numa sociedade extremamente machista. Estou ansioso para começar a ver o “Game Of Thrones”, série que propositadamente não acompanhei na altura, pois que, tinha em mim que um dia, teria um sem fim de tempo livre para fazê-lo.

And… here I am! Uma masturbaçãozita aqui, um abdominalzito ali… já vi seis filmes do BATMAN… acabei Hawaii 5 0… e ainda não comecei a ler um único livro.  Vergonhoso, né? Eu sei… li num livro e PES20… sempre. Já vou em 2029 na ML. E assim de repente, super entusiasmado para mais duas semanas de confinamento… e ainda mais… para o pós lockdown

Estou com sede… muita sede de palco. Das babes também… mas palco… microfone… estou cheio de saudades. A DRENA!!! Mas como disse o poeta maior: “HAVEMOS DE VOLTAR” (don’t quote me on thatcuz eu não sei, não li num livro, só COVIDizer).

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.