Os HMB editaram Melodramático, um álbum no qual experimentam “novos caminhos” e que foi criado enquanto os elementos da banda atravessavam crises pessoais. O projeto chega num momento de crise coletiva para “dar alento” a quem o ouve.

Inicialmente, Melodramático tinha edição prevista para final de março. Com a pandemia da covid-19, a primeira ideia da banda foi adiar para o final do ano, mas acabaram por decidir fazê-lo ainda em abril.

“Estamos numa fase em que as pessoas estão privadas de tanta coisa, uma fase de tantas incertezas, em que há mudanças a pairar no ar, e achámos que pôr música nova cá fora poderia ser um alento para as pessoas que nos seguem, e seria bom para nós, também, passarmos esta fase mais focados em trabalho”, contou o vocalista dos HMB, Héber Marques, em declarações à agência Lusa.

O quarto álbum da banda “acaba por ser um rasgar e um tentar novos caminhos, experimentar coisas novas”.

“Tentámos sair um bocado de pé, mexer com sons que não são nossos habituais”, referiu Héber Marques, contando que houve canções que acabaram por surgir enquanto a banda “experimentava ‘livrarias’ de sons novos”.

Mas desengane-se quem possa pensar que, em “Melodramático”, o som dos HMB mudou. “Está dentro do ADN, não dá para continuar a genética”, disse o vocalista.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.