A Apple acaba de adicionar mais 52 países à sua vasta lista de consumidores, entre os quais 17 africanos, e dois destes lusófonos, Angola Moçambique.

“Estamos muito satisfeitos em trazer muitos dos serviços mais amados da Apple para os usuários em mais países do que nunca”, disse o vice-presidente de conteúdo musical e música, Oliver Schusser, em comunicado lançado no site oficial da gigante da tecnologia.

“Esperamos que os nossos clientes possam descobrir os seus novos aplicativos, jogos, músicas e podcasts favoritos, enquanto continuamos a celebrar os melhores criadores, artistas e desenvolvedores”, continuou.

Os novos assinantes da Apple Music poderão assim usufruir dos serviços com uma avaliação gratuita durante seis meses. Recebem destaque as 15 personalidades africanas que criaram listas de reproduções exclusivas a convite da Apple, com foco para Paulo Flores e Guyzelh Ramos, os únicos falantes em português.

A Apple Music é considerada, por muitos, uma das experiências musicais mais completas do mundo. Neste momento está disponível em 167 países, oferecendo mais de 60 milhões de músicas. Atualmente, com especialistas de música a nível internacional com a estação de rádio Global Beats 1, Apple Music entra para a lista dos melhores serviços de música para dispositivos Apple e Android.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Carrego a cultura kimbundu nas veias. A minha angolanidade está presente a cada palavra proferida. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O meu mantra é "o conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, portanto, não seja recluso da ignorância".