Délcio Akweto Gomes Caiaia é angolano, natural de Luanda, amante da arte, da liberdade de pensamento e da criatividade. Estuda Arquitetura na Universidade Autónoma de Lisboa, é consultor identitário e formador na área de design gráfico e, mais recentemente, autor. Fundou a DC Entertainment e também a Rede Angolana de Intercâmbio Profissional, Apoio ao Posicionamento Mercadológico e Instrução de Aspirantes a Designer Gráfico Freelancer (UP Designer) e agora editou um livro digital que pretende relançar e difundir o design africano.

Angola inspirou-o pelo facto de ser o país onde desenvolveu boa parte das actividades e acções que o levaram a construir a consciência crítica para olhar além do que a vista apresentava.

Nas várias atividades que desenvolve, é como designer gráfico que se encontra e desencontra. O seu tempo é dividido entre a formação académica e o Matriz Africana do Design Gráfico, um e-book que vai lançar no dia 25 – dia de África e do quinto aniversário da BANTUMEN.

Este e-book surge das suas experiências e de um olhar crítico ao posicionamento de África na arena global do design gráfico. Délcio sentiu a necessidade de criar algo sobre a qual existe muita pouca informação ou estudos. “A supressão histórica de África influenciou e tem influenciado a perda gradual do reconhecimento da nossa expressão artística visual africana, então, urge, buscar e registar África artisticamente, posicionando-a, também, como “autónoma” e diferenciada “, explicou-nos.

Ver esta publicação no Instagram

E-BOOK MATRIZ AFRICANA DE DESIGN GRÁFICO | 1a Edição Neste e-book, faço uma abordagem crítica sobre conceitualização e criação gráfica em África, história do Design Gráfico e trago exemplos práticos de desconstrução criativa de alguns ideogramas étnicos (escolhidos para esta edição) dos: * Adinkra (Ashante/Ghana); * Bogolan (Bámbara/Mali); * Kente (Ashante/Ghana e Ewe/Togo). A visão do e-book “Matriz Africana de Design Gráfico” é buscar as raízes artísticas africanas e seus conceitos, criar e definir tendência de projecção gráfica dentro dos ideogramas, pictogramas, cores e sistemas de escritas africanos. Um manual guia, de contribuição e apoio à recomposição e definição identitária visual africana, específico para os profissionais de design gráfico. #DIA 25 DE MAIO (Dia de África) – Disponibilização para download gratuito na página da DC Entertainment no facebook | @dcentertainmet #DIA 29 DE MAIO – WEBINAR DE APRESENTAÇÃO do e-book e sua visão aos designers gráficos e outros interessados | Participação por inscrição #DIA 30 DE MAIO – WEBINAR de Explicação e Esclarecimentos sobre as matrizes e modelos (só para designers gráficos) | Participação por inscrição E-mail para inscrições: dcentertainment@gmail.com

Uma publicação partilhada por delcio_caiaia (@dcaiaia_dc7v) a

O autor explicou ainda que “A Matriz Africana do Design Gráfico tem como objetivo principal dar a conhecer a história de África, através da expressão visual artística, a riqueza dos conceitos por detrás dos ideogramas, pictogramas e outros símbolos africanos que são muito expressivos e autonomamente comunicativos”.

“Urge despertar para a reordenação do tecido artístico”

“A supressão histórica fez desaparecer gradualmente muitos traços da arte visual africana. Urge despertar para a reordenação do tecido artístico de África, a sua emancipação e expressividade visual real.

A primeira edição e-book foca-se na desconstrução e/ou adaptação de ideogramas, símbolos e pictogramas africanos para a criação de layouts (estruturas de folha e organização de conteúdo) e no estudo de ideogramas contidos nos tecidos Adinkra (etnia ashanti do Ghana), Bogolan (etnia Bámbara do Mali) e Kente (etnias ashanti do Ghana e Ewe do Togo).”

O livro, segundo Délcio, é um compromisso que temos “enquanto africanos, como fazedores de design gráfico, à semelhança do que já tem sido feito por muitos artistas plásticos, artesãos, cantores e outros fazedores da arte. Isso resume-se em buscar, apreciar e encontrar-se como africanos na verdadeira história do continente que muito e quase tudo deu para o progresso de outras nações. Por fim, resume-se em registar com recurso à todas maneiras possíveis”.

O design gráfico para Délcio começou primeiro por ser uma curiosidade e um hobby, antes de se tornar profissional no ramo. Tem vindo a desenvolver também diversos projectos para amantes, fazedores da arte e criativos. Chegou a realizar e a participar em diversas ações e formações para aspirantes e profissionais do design.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.