Slim Boy é dos rappers mais consistentes que a new school do rap em Angola tem. Foi no Bairro das Ingombotas, na capital, que o artista se fez rapper, com icónicas batalhas de fresstyle nas ruas.

Foi através de um podcast, dirigido por Eddie Pipocas, que ficámos a conhecer melhor o percurso artístico de Slim Boy e não só.

A adaptação à terra de Camões nestes últimos três anos, o feedback que teve do álbum Mãe Solteira, a produção do single “BLAYA” na vibe drill produzido por T-Rex Beatz, foram alguns dos temas abordados durante a conversa.

Slim também contribuiu com o seu ponto de vista sobre a problemática dos streamings em Angola e os novos caminhos que a new school tem percorrido, levantando o ponto chave “mensagem” como factor de aceitação de boa ou má música.

O percurso de Slim na música não foi fácil. Poucos sabem mas o rapper teve praticamente de optar entre família, um emprego estável, carro e uma boa casa em Luanda, para se dedicar ao seu sonho, em Portugal, onde já tinha vivido anteriormente.

Hoje, soma mais de dez anos de estrada e milhares de reproduções nas principais plataformas de streaming.

Apesar de estar atualmente em Lisboa, Slim Boy continua a produzir para Angola e a Internet é o seu maior aliado na divulgação do seu trabalho.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.