“Black Lives Matter”, declarou o Parlamento Europeu numa resolução adotada nesta sexta-feira (19), assumindo o slogan do movimento mundial contra o racismo e a violência policial.

A resolução, praticamente sem eco na imprensa, e que afirma também que o tráfico de escravos foi “um crime contra a humanidade”, foi aprovada por 493 votos a favor. 104 parlamentares votaram contra e 67 votaram em branco.

A norma é uma resposta direta aos protestos após a morte de George Floyd por um polícia em Minneapolis, que proliferaram nos Estados Unidos, na Europa e no resto do mundo.

O Parlamento afirmou ainda que “condena veementemente a terrível morte de George Floyd nos Estados Unidos, assim como mortes semelhantes em outras partes do mundo”, além de também ter apoiado as recentes manifestações contra o racismo, discriminação e condenou “a supremacia branca em todas as suas formas”.

Os eurodeputados rejeitaram a intervenção da polícia e a força “excessiva” contra “manifestantes e jornalistas americanos pacíficos”, bem como a “retórica incendiária” do presidente norte-americano Donald Trump.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU também adotou por unanimidade nesta sexta-feira uma resolução condenando o racismo sistémico e a violência policial, mas depois de retirar uma menção contra os Estados Unidos.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Sabias que com a tua contribuição podes ajudar a BANTUMEN a crescer? O nosso objetivo é criar uma narrativa de empoderamento da comunidade negra lusófona e tu podes fazer parte deste processo. Inscreve-te no Patreon e faz a tua parte! Lembra-te da filosofia Ubuntu: “eu sou porque nós somos”.