“Gangsta” é a nova aposta dos quatro rapazes da Linha de Sintra, os Instinto 26, que se apresentam agora com uma mistura de estilos, resultante de várias influências de cada membro do grupo.

Gangster (bandido/a, em português) é um termo que é constantemente utilizado no mundo do rap e que recebe agora um novo contexto através do coletivo de Julinho KSD.

A nova música conta a história de uma mulher gangsta, ou seja, uma mulher destemida, que vive a vida do jeito que lhe convém, pensando num futuro sem grandes compromissos, porém mergulhado em prosperidade.

A “chinesinha” apesar de ser bastante sensível, também é uma mulher cheia de atitude, que manifesta o seu desejo de estar ao lado de quem no fundo gosto.

Cantada nas vozes de Julinho KSD, Trista, Yuran e Kibow, a música começa com o verso em crioulo de Julinho, sequenciado por Trista que caracterizou a personagem principal como sendo também uma mulher self made, com os seus próprios pertences e considerando definitivamente que a gangsta “é a mais danger” em relação às outras.

Yuran continuou afirmando que é uma mulher que coloca cada dred no seu devido lugar.

O videoclipe é composto por vários cenários. Num deles, os Instinto 26 aparecem na casa de artes, Melides Art, bebendo, dançando e soltando as linhas da música.

A cantora Dreya despiu-se dos seus atributos musicais para dar vida à personagem em destaque.

A música foi escrita por Kibow, Julinho KSD, Yuran e Trista e o instrumental foi produzido pela Kitoko Sound, numa co-produção de Monksmithm. A masterização e mistura ficou a cargo de Janga, com um toque do percussionista Iuri Oliveira e do saxofonista Ruben G. Silva.

O videoclipe foi dirigido por Vítor Pream, com fotografia a cargo de Seijin.

Os Instinto 26 assumem-se como “provocadores na sua originalidade, com letras e melodias surpreendentes”, e têm ganho cada vez mais espaço na cena urbana portuguesa.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Sabias que com a tua contribuição podes ajudar a BANTUMEN a crescer? O nosso objetivo é criar uma narrativa de empoderamento da comunidade negra lusófona e tu podes fazer parte deste processo. Inscreve-te no Patreon e faz a tua parte! Lembra-te da filosofia Ubuntu: “eu sou porque nós somos”.

Carrego a cultura kimbundu nas veias. A minha angolanidade está presente a cada palavra proferida. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O meu mantra é "o conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, portanto, não seja recluso da ignorância".