Os ouvintes de Da Soul reconhecem nas suas músicas uma sonoridade própria. “Ô Mãe Wangue” não é diferente e o compositor de ascendência angolana volta a consolidar o seu estilo próprio, onde mistura a Morna de Cabo Verde e o Semba de Angola. Esta foi a forma que o instrumentista encontrou para homenagear a memória da sua mãe que partiu quando o músico ainda era um adolescente. 

“Acima de tudo pretendo homenagear e eternizar a sua existência através de melodias alegres. Como aqueles fins de semana em que a família se junta para saborear a gastronomia da terra. A “vulgar” moamba, o típico funge, a carne seca, um bom kalulu. Enfim, contemplar os mais velhos profetizar a sabedoria aos mais novos e celebrar a vida”, explicou-nos.

O tema conta com a participação de Azulula na dikanza, Francisco Vala no baixo e Pedro Cardoso na técnica de engenharia sonora.

O artista indica ainda que, apesar dos tempos conturbados em que vivemos, a sua dedicação musical não cessa e promete continuar a sonhar para que possa escrever música que acalme, que alegre e quem sabe, possa inspirar alguém.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.