NLÉ, uma empresa de arquitetura, design e urbanismo liderada por Kunlé Adeyemi, está a construir um centro de música flutuante em Cabo Verde.

“O significado da música em cabo verde, a sua rica história cultural e ambiente natural inspiram esta estratégia de desenvolvimento social e económico”, explica NLÉ, citado pelo DesignBoom.

Ver esta publicação no Instagram

Cape Verde is 99% Ocean: an archipelago of 10 islands with its strategic geographic location in terms of access from key points in the diaspora (US, Brazil, Southern Europe) and from the African continent. Its pleasant climate all year around makes it an excellent entry point to converge the continent’s tourism efforts and attract the diaspora for collaboration and growth in the creative industries — from music and dance to arts and crafts. Makoko Floating System – MFS™ is a simple way to build on water by hand. Land is overrated, water is the asset. . . . . #worldoceansday #adscaboverde #adsgroup #makokofloatingsystem #makokofloatingschool #africanwatercities #watercitiesgroup #music #humanity #environment #naturebasedsolutions #islandlife #floatingcities #mindelo #saovicente #caboverde

Uma publicação partilhada por NLÉ – Kunlé Adeyemi (@nleworks) a

O projeto com contornos futuristas começou a ser desenvolvido na Baía do Mindelo, na Ilha de São Vicente, e deverá estar concluído em dezembro deste ano, de acordo com o site dedicado à arquitetura e design DesignBoom.

Makoko MFS ™ IV é o nome do novo hub musical cabo-verdiano, que, tal como os precedentes, vai ser flutuante e foi apresentado pela primeira vez pela NLÉ em 2013. A estrutura compreende três edifícios pré-fabricados, de tamanhos diferentes. Do maior para o menor, as estruturas vão compreender uma sala de apresentações polivalentes, um estúdio de gravação e um serviço de bar e restauração.

Ver esta publicação no Instagram

Happy ‘World Oceans Day’: A Human History, states that music was a primary means of communication and support among captives during the Middle Passage of the transatlantic slave trade across the ocean. The cultural fact of musical expression throughout the history of Africans in the Western hemisphere has served to ground, sustain, and strengthen a strong sense of identity and community. On a daily basis during the Middle Passage, Africans provided the rhythms to which fellow captives exercised and danced on the deck. Once in the new land depending upon circumstances, there were work songs, praise songs, spirituals, and festive music to disrupt a lifetime of enslavement. The Floating Music Hub, Mindelo located in the beautiful bay of the Atlantic Ocean in Mindelo, Cape Verde is a Vessel of Return and of freedom for African talents through the same music that once bound us together — as well as dance, art, film, fashion and other creative industries — to make new history and new narratives. Makoko Floating System – MFS™ by NLÉ is a simple way to build on water by hand. . . . . #worldoceansday #adscaboverde #adsgroup #makokofloatingsystem #makokofloatingschool #africanwatercities #watercitiesgroup #music #floatingcities #caboverde

Uma publicação partilhada por NLÉ – Kunlé Adeyemi (@nleworks) a

Num país cuja música ecoa no mundo inteiro, o projeto quer alavancar a cena artística africana e da sua diáspora a partir do arquipélago de Cabo Verde.

Nigéria, Itália, Bélgica e China é onde o projeto já foi implementado. O primeiro protótipo surgiu em 2012, o Makoko Floating School, com um conceito de construção concebido para contornar problemas urbanísticos enfrentados por muitas das principais cidades do mundo de hoje – expandindo o desenvolvimento urbano e os impactos das mudanças climáticas.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.