A Reputation Poll International, uma empresa líder global em gestão de reputação, lançou a lista de 2020 dos 100 africanos mais respeitados do continente. Ao todo são 47 mulheres e 53 homens de diversos setores a integrar a lista. Entre eles estão quatro personalidades dos PALOP: Carlos Lopes, da Guiné Bissau, José Eduardo Agualusa, de Angola, Mia Couto, de Moçambique e Maria do Carmo Silveira, de São Tomé e Príncipe.

Os nomes referidos pela Reputation Poll International fazem parte de setores como Política, Cultura, Ciência, Entretenimento, entre outros, e foram selecionadas de acordo com a sua integridade, visibilidade e impacto.

O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed; o Dr. Paul Enenche da Nigéria, o Prof. Wiseman L. Nkuhlu, da África do Sul, Chanceler da Universidade de Pretória e Presidente da Rothschild (SA); a economista guineense (Conacri) Cellou Dalein Diallo e a Dra. Vera Songwe, secretária executiva da Comissão Económica das Nações Unidas para África são alguns dos nomes que a Reputation Poll International distingue como dos mais respeitáveis em África.

Dos PALOP são quatro os nomes inscritos e que representam os setores da Economia, Cultura e Política: o escritor angolano José Eduardo Agualusa; o escritor moçambicano Mia Couto; o economista guineense Carlos Lopes e a ex-Primeira-Ministra de São Tomé e Príncipe Maria do Carmo Silveira.

Agualusa e Mia Couto são dois dos escritores lusófonos contemporâneos mais reconhecidos a nível internacional. Carlos Lopes, economista e sociólogo guineense, desempenha atualmente funções junto da assessoria política do secretário-geral da ONU. Por sua vez, Maria do Carmo Silveira é uma reputada política santomense, que já ocupou os cargos de Primeira-Ministra, governadora do banco central nacional por duas vezes, Ministra do Plano de Finanças, defensora dos direitos da mulher e da criança, Presidente do Fórum Mulher São-Tomense e secretária executiva da CPLP.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Sabias que com a tua contribuição podes ajudar a BANTUMEN a crescer? O nosso objetivo é criar uma narrativa de empoderamento da comunidade negra lusófona e tu podes fazer parte deste processo. Inscreve-te no Patreon e faz a tua parte! Lembra-te da filosofia Ubuntu: “eu sou porque nós somos”.