Na segunda edição dos prémios Play, realizada no Coliseu de Lisboa, com lotação reduzida, distanciamento social e utilização de máscaras pelos convidados por causa da covid-19, apelou-se a mais apoios para a Cultura, falou-se em Bruno Candé Marques e no fim do racismo.

O músico Slow J foi eleito o Melhor Artista Masculino, Bárbara Tinoco venceu o prémio Revelação e a cantora brasileira Tainá o prémio Lusofonia.

Por causa da covid-19, esta foi uma cerimónia “atípica”, como afirmaram as apresentadoras Inês Lopes Gonçalves e Filomena Cautela, mas a noite ficou ainda marcada por apelos de apoio ao setor cultural, fortemente afetado em consequência do novo coronavírus.

“Queremos uma cultura de dignidade e não de caridade, queremos uma cultura com menos ‘drinks’ e mais medidas para todos aqueles que estão a atravessar momentos complicados não só na Cultura; os que têm visibilidade como nós, mas os invisíveis e aqueles que animam espaços como feirantes; é necessário também olhar por eles”, afirmou o músico Pedro Abrunhosa, num apelo endereçado ao primeiro-ministro.

Durante a cerimónia, transmitida em direto na RTP e na Antena 1, foram também divulgados depoimentos de vários técnicos e profissionais de palco, habitualmente nos bastidores, e que viram a atividade laboral reduzida em contexto de pandemia.

Já o músico Dino D’Santiago recordou o ator Bruno Candé Marques, que morreu assassinado no sábado passado, e o músico Branko, que venceu o Play de Melhor Videoclipe com a canção “Hear from you”, pediu o fim do racismo.

“O racismo existe, sim, em Portugal e depende de todos nós fazermos o que for preciso para mudar isso”, afirmou Branko.

A cerimónia incluiu ainda atuações de Papillon com Murta, de Bárbara Bandeira com Kasha, Calema, Ana Bacalhau com Diogo Piçarra, Fernando Daniel com Tainá, Capitão Fausto, Lena D’Água e Pedro Abrunhosa e Profjam.

As receitas da realização da cerimónia reverterão para o fundo coletivo solidário de apoio à cultura, criado pela cooperativa GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas e Audiogest e que conta com 1,35 milhões de euros.

A entrega dos Play esteve inicialmente marcada para 25 de março, mas acabou por ser adiada devido à pandemia da covid-19.

NOMEADOS E VENCEDORES

Melhor Grupo 
Capitão Fausto – VENCEDOR
Expensive Soul
Mão Morta
The Gift

Melhor Artista Masculino
Diogo Piçarra
Fernando Daniel
Salvador Sobral
Slow J – VENCEDOR

Melhor Artista Feminino 
Aldina Duarte
Ana Bacalhau
Blaya
Lena D’Água – VENCEDORA

Melhor Álbum 
“Aqui Está-se Sossegado” – Camané & Mário Laginha – VENCEDOR
“A Invenção do Dia Claro” – Capitão Fausto
“#FFFFFF” – Profjam
“You are forgiven” – Slow J

Melhor Álbum Fado
“Aqui está-se sossegado” – Camané & Mário Laginha – Vencedor
“Roubado” – Aldina Duarte
“Um Fado ao Contrário” – Pedro Moutinho
“Puro” – Matilde Cid

Vodafone Canção do Ano – VOTAÇÃO DO PÚBLICO
“Amor, a nossa vida” – Capitão Fausto – VENCEDOR
“Bairro” – Wet Bed Gang
“Bússola” – Nenny
“Também sonhar” – Slow J 

Prémio Lusofonia
“Menina Solta” – Giulia Be
“Sonhos” – Tainá – VENCEDORA
“Um Pôr do Sol na Praia – Silva & Ludmilla
“Terremoto” – Anitta & Kevinho

Melhor Videoclipe 
“Catavento da Sé” – António Zambujo
“Hear from You” – Branko, Sango, Cosima, ProfJam – VENCEDOR
“Grande Festa” – Lena D’Água
“Verão” – The Gift

Artista Revelação
Bárbara Tinoco – VENCEDORA
Murta
Nenny
Tiago Nacarato 

Melhor Álbum Jazz
“Dentro da janela” de João Mortágua – VENCEDOR
“Histórias do Jazz em Portugal” de André Sousa Machado
“Liturgy of Birds” de Daniel Bernardes & Drumming GP
“Ocre” de Filipe Raposo

Melhor música Clássica / Erudita
“Archipelago” de Drumming GP / Luís Tinoco –
 VENCEDOR
“Manuel Cardoso: Requiem, Lamentations, Magnificat & Motets” de Cupertinos & Luís Toscano
“Chamber Music I” de Hugo Vasco Reis
“Joly Braga Santos – Complete Chamber Music Vol I” por Quarteto Lopes Graça, Leonor Braga Santos, Irene Lima.

PRÉMIO DA CRÍTICA
Desalmadamente – Lena d’Água

PRÉMIO CARREIRA
Xutos e Pontapés

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Sabias que com a tua contribuição podes ajudar a BANTUMEN a crescer? O nosso objetivo é criar uma narrativa de empoderamento da comunidade negra lusófona e tu podes fazer parte deste processo. Inscreve-te no Patreon e faz a tua parte! Lembra-te da filosofia Ubuntu: “eu sou porque nós somos”.