A tenente Nkemdilim Ofodile é a designer do primeiro drone de nível militar da Nigéria, UAV, que na sigla significa veículo aéreo não tripulado.

Apelidado de Tsaigumi, o drone foi construído em colaboração com a UAVision de Portugal, informou a revista Premium Times

O veículo será usado para operações de vigilância e reconhecimento de inteligência em domínios terrestres e marítimos, informou a agência citando uma declaração da Força Aérea .

“Estou feliz por ter trabalhado com uma equipa de pessoas inovadoras. Parece que colaboramos muito bem e tudo o que fizemos resultou na aeronave, incluindo na sua estação de controlo de solo ”, disse Nkemdilim Ofedile.

“Espero que tenhamos a chance de conseguir que mais pessoas com esse calibre de conhecimento e experiência trabalhem connosco no futuro”.

Capaz de operações diurnas e noturnas, o UAV tem uma resistência operacional acima de 10 horas, um teto de serviço de 15.000 pés e um raio de missão de 100 km com um peso máximo de descolagem de 95 kg e sua carga útil é um sistema eletro-óptico com um sistema de infravermelho na câmera.

Ofodile, de 31 anos, tem um Ph.D. em Engenharia de Controle da Universidade de Leicester, Reino Unido, e atualmente ensina estudantes nigerianos nos Departamentos de Manutenção de Aeronaves e Engenharia de Aeronaves, respectivamente, no Instituto da Força Aérea da Nigéria.

Ofodile também tem realizado pesquisas e modificações em aeronaves e desenvolve soluções para o sector da aviação nas plataformas de aeronaves da Força Aérea da Nigéria (NAF). 

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Sabias que com a tua contribuição podes ajudar a BANTUMEN a crescer? O nosso objetivo é criar uma narrativa de empoderamento da comunidade negra lusófona e tu podes fazer parte deste processo. Inscreve-te no Patreon e faz a tua parte! Lembra-te da filosofia Ubuntu: “eu sou porque nós somos”.