Kamala Harris foi anunciada por Joe Biden, candidato à presidência dos EUA, como a sua escolha para a vice-presidência, caso vença as eleições em novembro deste ano.

Harris, senadora do estado da Califórnia, tem 55 anos e é filha de pai jamaicano e mãe indiana.

Depois de tanta pressão e especulação, sobre quem seria, numa lista de pelo menos 13 nomes de mulheres bem posicionadas, o candidato democrata à presidência dos EUA, Joe Biden, preferiu uma mulher negra para concorrer nas próximas eleições presidenciais, em novembro, onde tentarão derrubar o polémico presidente Donald Trump e o vice Mike Pence da Casa Branca.

Esta escolha é fruto duma promessa de Biden, que já havia afirmado teria uma mulher com “número dois” no seu mandato. “Tenho a grande honra de anunciar que escolhi Kamala Harris – uma destemida lutadora em favor das pessoas comuns e uma das melhores servidoras públicas do país – como minha companheira de chapa”, adiantou, Biden pelo Twitter.

As reações não tardaram, em volta desta escolha, quem não ficou de fora foi o próprio Presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, que não perdeu tempo a criticar a escolha do seu adversário na corrida à presidência dos Estados Unidos.

Pouco depois de Joe Biden anunciar Kamala Harris como a mulher que quer para sua vice, Trump reagiu ao anúncio na habitual conferência de imprensa na Casa Branca.

Logo de seguida, publicou um vídeo na rede social Twitter onde chama mesmo “hipócrita” a Kamala Harris, lembrando aos eleitores o que ela já disse sobre Biden.

Nascida de pais imigrantes, Harris, além do currículo político, é advogada e foi criada muito mais pela mãe, investigadora na área do cancro e ativista de direitos civis.

Mesmo tendo uma visão mais à esquerda em questões como casamento homossexual e pena de morte, Kamala Harris será a primeira mulher negra a concorrer à vice-presidência dos EUA. Na sua vasta lista de compromisso com o povo norte-americano, defende as mudanças em práticas policiais e pede a prisão dos polícias que mataram Breonna Taylor, mulher negra de 26 anos morta pela polícia em sua casa.

Uma das causas que Harris leva a peito é a necessidade de banir o racismo estrutural no país.

Após cursar na universidade negra Howard, Harris estudou Direito na Universidade da Califórnia em Hastings e começou a sua carreira no Ministério Público do condado de Alameda. Neste caso, tornando-se promotora-chefe em São Francisco em 2003, antes de ser eleita a primeira negra procuradora-geral da Califórnia. No cargo, ganhou reputação como estrela ascendente do Partido Democrata, até ser eleita ao Senado americano.

É de salientar que, em caso de vitória nas presidenciais de novembro, Joe Biden, com 77 anos de idade, já informou que se vencer estas eleições não será candidato nas próximas presidenciais.

E a mulher escolhida para comandar o país ao seu lado terá uma oportunidade em quatro anos de ser a própria candidata à presidência gozando da visibilidade que o cargo de vice lhe dará.