Yolanda Tati está de volta ao associativismo, juntamente com outras mulheres profissionais da área do entretenimento, como Mafalda Fonseca, Sandra (@umaafricana), Maria Sampaio, Cátia Vilas Boas, Yara Lacerda, entre outras. A luta anti-racista, o direito à igualdade, inclusão e sentido de oportunidades justas e equitativas nos setores empresariais portugueses deram assim o mote para a criação da associação Falta Cor Meu Amor (FCMA). O objetivo maior é combater a falta de equidade que existe na ligação das minorias étnico sociais aos setores profissionais.

Além de ser a líder da sua própria marca, a Champagne Mama, a locutora de rádio, empreendedora e ativista soma assim ao seu currículo a posição de CEO da FCMA.

Este projeto conta com um coletivo de mulheres que se dedicam à causa de forma educativa e estrutural, fruto dos acontecimentos ligados à morte de George Floyd, tanto nos EUA como na Europa e, em particular, em Portugal.

Ver esta publicação no Instagram

UMA PALETA SÓ COM CORES PRIMÁRIAS É MUITO LIMITADORA! Queremos +(C)ultura, +(O)riginalidade e +(R)epresentatividade em Portugal. ⁣ ⁣ Ao 𝐂𝐎𝐍𝐒𝐂𝐈𝐄𝐍𝐂𝐈𝐀𝐋𝐈𝐙𝐀𝐑 para a escassa representatividade nos vários sectores empresariais do país e 𝐑𝐄𝐈𝐕𝐈𝐍𝐃𝐈𝐂𝐀𝐑 mudança, conseguimos uma sociedade mais inclusiva com uma identidade sociocultural, etnico-racial e heterogênea.⁣ ⁣ ⬅️Desliza para a esquerda e fica a conhecer os valores pelos quais se rege este coletivo!⁣ ⁣ Partilha e utiliza a hashtag #faltacormeuamor para chegares até nós. ✊🏿⁣ ⁣ Design por @i.neeees 👩🏿‍🎨 e @mafalda.slam 👩🏻‍🎨

Uma publicação partilhada por Falta Cor, Meu Amor (@faltacormeuamor) a

A associação é pautada por cinco valores basilares que são apresentados num post da conta de Instagram da mesma e são eles: justiça no intuito de acentuar ainda mais a necessidade de se aplicar exatamente as mesmas leis e os mesmos direitos e deveres a todos, independente da sua origem, possibilitando assim, respeito e oportunidades iguais; fraternidade e a necessidade de olhar para o outro e saber estar presente para os que mais precisam, ser amparo para os mais vulneráveis; responsabilidade, uma premissa que garante um conteúdo fidedigno e que seja para educar; rigor no empenho e na definição de objetivos; progresso uma demanda que suporta toda esta associação e a introduz num panorama de mudança e de consciencialização para a necessidade de uma maior inclusão na sociedade portuguesa.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.