Kamy Lara, angolana e realizadora do documentário “Para lá dos meus passos”, é uma das nomeadas para o prémio de melhor realizadora africana nos Adiaha Awards.

Produzido pela Geração 80, o documentário contou também com o apoio do Banco Económico e tem sido destaque nos países onde está a ser exibido. A nomeação da realizadora surge numa tentativa de reconhecer e incentivar as mulheres africanas a contar histórias que envolvam os seus países e as realidades neles vividas através do formato documentário.

“Esta nomeação, que a todos nos orgulha, funciona como um incentivo maior num período em que por todo o mundo as dificuldades se acentuam. Porque não devemos nem podemos perder de vista que é a cultura que nos define, que nos diferencia, que nos afirma e que contribui para o que somos enquanto povo e enquanto nação. E é por isso que este é um dos pilares que anualmente o Banco Económico faz questão de apoiar e promover”, pode ler-se na felicitação enviada pelo Banco Económico à Geração 80, onde é também reiterada a importância atribuída à arte e cultura em Angola.

“Para lá dos meus passos” tem como foco principal a dança contemporânea no país e este filme retrata o processo de montagem do espetáculo exibido em 2017 pela Companhia de Dança Contemporânea de Angola. Entre outras coisas, Kamy Lara dá-nos a conhecer a vida de cinco bailarinos que exploram os conceitos de tradição, cultura, memória e identidade, ao mesmo tempo que questionam a desconstrução destes temas nas suas vidas.

Mais do que captar o processo criativo de montagem de um espetáculo e de dar a conhecer os bailarinos, os promotores pretendem abrir espaço para a criação de uma plataforma onde possam ser refletidos temas como a tradição, cultura e história da da dança contemporânea em Angola.

O Festival representa uma iniciativa da Ladima Foundation, uma organização pan-africana sem fins lucrativos, que tem como objetivo contribuir para a colmatar desequilíbrios de género nas indústrias do cinema, televisão e produção de conteúdos.

A obra assinada pela angolana Kamy Lara vai estar em exibição no Encounters Film Festival 2020, edição online, com programação parcialmente gratuita de 20 a 30 de Agosto.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Sabias que com a tua contribuição podes ajudar a BANTUMEN a crescer? O nosso objetivo é criar uma narrativa de empoderamento da comunidade negra lusófona e tu podes fazer parte deste processo. Inscreve-te no Patreon e faz a tua parte! Lembra-te da filosofia Ubuntu: “eu sou porque nós somos”.

Inconformada por natureza, acredito que o sucesso é um processo de melhoria contínua. Apaixonada pelas liberdades e oportunidades que a vida tem para oferecer. Teimosa o suficiente para não desistir, inteligente o suficiente para saber quando desistir.