O top dos artigos mais clicados da semana é liderado pela notícia triste da morte de uma das vozes mais sonantes e importantes da cultura angolana, o músico angolano Waldemar Bastos; seguido da suposta multiplicação do orçamento do Hino da Dipanda por Big Nelo; em terceiro, a entrevista da rapper da nova escola angolana Soly; a apresentação de “O Meu Outro Lado” de Rigoberto Torres em quarto e o lar construído por Bruma para acolher jovens jogadores guineenses em Portugal.

1- Morreu Waldemar Bastos aos 66 anos

O músico angolano Waldemar Bastos, morreu vítima de cancro, aos 66 anos, disse fonte do gabinete de comunicação do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente de Angola.

2- Big Nelo nega ter multiplicado em 10 vezes o orçamento para o Hino da Dipanda

Big Nelo é o nome central da nova polémica a circular em Angola. De acordo com o Novo Jornal, edição publicada nesta sexta-feira, o Ministério da Cultura assinou um contrato de 14,3 milhões de Kwanzas com a Karga Eventos, empresa do rapper e empresário, para a produção e divulgação do Hino de celebração dos 45 anos de Independência do país.

3- “Por sermos mulheres, muitas portas podem abrir-se, mas muitas podem fechar-se”, Soly

Solene Barros é Soly no mundo do rap. Angolana, na flor da idade e com a garra toda para gravar o seu nome nos quatros cantos do país, quem sabe além fronteiras, a artista esteve à conversa com a BANTUMEN para se apresentar ao nosso público.

4- Rigoberto Torres presta homenagem a veteranos do RnB em “O Meu Outro lado”

Rigoberto Torres lançou esta sexta-feira, 14, o EP O Meu Outro lado, uma homenagem aos maiores clássicos dO RnB lusófono.

Com base nas maiores referências musicais da lusofonia do início dos anos 2000, o rapper de 20 anos deu vida a clássicos de Boss Ac, Gutto, Warrant B e Kalibrados.

5- Bruma constrói lar em Portugal para jovens jogadores da Guiné Bissau

Foi inaugurado este sábado em Portugal o Lar Bruma, destinado a jovens vindos da Guiné-Bissau da Academia Demba Sanó Sport. A residência situa-se na Póvoa de Santo Adrião, Odivelas, é um investimento entre o jogador internacional Bruma e o empresário Cátio Baldé.