A Nasa escolheu, no final do mês passado, a astronauta Jeanette Epps para a Boeing Starliner-1, numa missão de seis meses prevista para 2021. Jeanette será a primeira astronauta negra a participar de uma longa missão na Estação Espacial Internacional (ISS).

O lançamento tem como objetivo testar e certificar a nova nave tripulada produzida pela fabricante de aeronaves e foguetes Boeing. A nave chama-se STARLINER e possui basicamente os mesmos parâmetros e funções da DRAGON, da SpaceX.

Antes de Epps, seis astronautas afro-americanos chegaram a visitar a estação, inclusive Stephanie Wilson, a primeira mulher negra a ir ao local , mas não a longo prazo como será o caso de Jeanette Epps. Nesta missão, estarão também os astronautas Sunita Williams e Josh Cassada.

O vôo espacial será o primeiro de Jeanette, que se formou em física em 1992, pelo LeMoyne College, na sua cidade natal, Syracuse, em Nova Iorque. Epps concluiu um mestrado em Ciências Espaciais em 1994 e um doutoramento em Engenharia Aeroespacial em 2000, ambos pela University of Maryland, College Park.

Jeanette Epps, de 49 anos, trabalhou na CIA durante sete anos, como oficial de inteligência técnica, antes de se tornar astronauta, em 2009.

Jeanett foi bolseira do Nasa Graduate Student Researchers Project, onde escreveu vários artigos em jornais e conferências sobre a sua pesquisa académica.

A missão Boeing Starliner-1 faz parte do Programa de Tripulação Comercial da Nasa. Nele, a agência espacial está a trabalhar no desenvolvimento de uma nova geração de espaçonaves e sistemas de lançamento capazes de transportar tripulações para a órbita e a ISS.

Vale lembrar que Jeanette já era para ter voado em direcção ao espaço no foguete russo Soyuz em 2018, mas alguns meses antes do voo, a Nasa a retirou da tripulação sem uma justificação tornada pública.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Sabias que com a tua contribuição podes ajudar a BANTUMEN a crescer? O nosso objetivo é criar uma narrativa de empoderamento da comunidade negra lusófona e tu podes fazer parte deste processo. Inscreve-te no Patreon e faz a tua parte! Lembra-te da filosofia Ubuntu: “eu sou porque nós somos”.